Mais

Atualização de metadados FGDC

Atualização de metadados FGDC


Isso é algo que percebi recentemente. Estou em um estágio em que finalmente estou passando do ArcGIS 9.3.1 para o 10.1. Percebi um assiue durante esta transição. Para visualizar meus metadados, precisarei atualizar meus metadados FGDC para o novo formato que conheço (formato de metadados ArcGIS). No entanto, depois de fazer a atualização, notei um problema claro em que parte do conteúdo (especialmente a hora e a data foram modificados). Você pode ver isso no arquivo xml. Alguma ideia de como eu poderia contornar esse problema? Idealmente, gostaria de atualizar para que os usuários possam ler os metadados no ArcCatalog e, ao mesmo tempo, preservar todo o conteúdo dentro dos meus metadados FGDC. Se não for possível, qual é a solução alternativa para isso?


Observe que o ArcCatalog tem uma opção padrão que faz atualize alguns dos campos de metadados quando você vê a folha de metadados. Verifique as opções do ArcCatalog> guia de metadados> desmarque a caixa de seleção "Atualizar automaticamente quando os metadados são visualizados".

Mais sobre atualização automática de metadados no ArcGIS na ajuda online.


Atualização de Metadados FGDC - Sistemas de Informação Geográfica

Regulamentos, diretivas, políticas e diretrizes
E sua relação com os sistemas de informações geográficas NPS

Organogramas

Circular OMB No. A-16 Revisada: 19 de agosto de 2002

Esta Circular fornece orientações para agências federais que produzem, mantêm ou usam dados espaciais direta ou indiretamente no cumprimento de sua missão. Esta Circular estabelece uma abordagem coordenada para desenvolver eletronicamente a Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais e estabelece o Comitê Federal de Dados Geográficos (FGDC).

A Circular foi revisada a partir da versão de 1990 para refletir as mudanças na tecnologia, descrever com mais detalhes os componentes da Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais (INDE) e atribuir funções e responsabilidades da agência para o desenvolvimento da INDE. A Circular revisada nomeia o Diretor Adjunto de Gestão do OMB como Vice-Presidente do Comitê Federal de Dados Geográficos.

Nota: NPS é um líder no tema Dados de Recursos Culturais. Recursos culturais são definidos abaixo.

Recursos Culturais: DOI, National Park Service

O tema de recursos culturais inclui locais históricos, como distritos, locais, edifícios e estruturas importantes na história, arquitetura, engenharia ou cultura. Os recursos culturais também abrangem características pré-históricas, bem como paisagens históricas.

Padrões do Comitê Federal de Dados Geográficos

O FGDC desenvolve padrões de dados geoespaciais para a implementação da INDE, em consulta e cooperação com governos estaduais, locais e tribais, o setor privado e a comunidade acadêmica e, na medida do possível, a comunidade internacional. Comitê Federal de Dados Geográficos

Abaixo está uma lista dos padrões e links do FGDC:

Padrão geoespacial (Artigo 1 de 4)
Este artigo discutirá o que são padrões geoespaciais e por que eles são importantes, identificará as principais organizações de padrões e listará as características de padrões geoespaciais bem-sucedidos.

Padrões endossados ​​pela FGDC
Este link fornecerá informações sobre os padrões endossados ​​pelo FGDC e sua política de distribuição.

Status do conteúdo e link para os padrões FGDC
Este link fornecerá os Padrões FGDC e seu status dentro do processo de desenvolvimento desde a fase de proposta, fase de rascunho, fase de revisão até a fase final - Padrões endossados ​​pelo FGDC.

  • Padrão de conteúdo para metadados geoespaciais digitais (versão 2.0), FGDC-STD-001-1998
  • Padrão de conteúdo para metadados geoespaciais digitais, Parte 1: Perfil de dados biológicos, FGDC-STD-001.1-1999
  • Perfil de metadados para dados da linha costeira, FGDC-STD-001.2-2001
  • Padrão de transferência de dados espaciais (SDTS), FGDC-STD-002 (uma versão modificada foi adotada como ANSI NCITS 320: 1998)
  • Padrão de Transferência de Dados Espaciais (SDTS), Parte 5: Perfil Raster e Extensões, FGDC-STD-002.5
  • Padrão de Transferência de Dados Espaciais (SDTS), Parte 6: Perfil de Ponto, FGDC-STD-002.6
  • SDTS Parte 7: Perfil de Desenho e Desenho Assistido por Computador (CADD), FGDC-STD-002.7-2000
  • Padrão de conteúdo de dados cadastrais, FGDC-STD-003
  • Classificação de áreas úmidas e habitats em águas profundas dos Estados Unidos, FGDC-STD-004
  • Padrão de classificação de vegetação, FGDC-STD-005
  • Padrão de dados geográficos do solo, FGDC-STD-006
  • Padrão de precisão de posicionamento geoespacial, parte 1, metodologia de relatório, FGDC-STD-007.1-1998
  • Padrão de precisão de posicionamento geoespacial, Parte 2, Redes de controle geodésico, FGDC-STD-007.2-1998
  • Padrão de precisão de posicionamento geoespacial, Parte 3, Padrão nacional para precisão de dados espaciais, FGDC-STD-007.3-1998
  • Padrão de precisão de posicionamento geoespacial, Parte 4: Arquitetura, Construção de Engenharia e Gerenciamento de Instalações, FGDC-STD-007.4-2002
  • Padrão de conteúdo para Orthoimagery Digital, FGDC-STD-008-1999
  • Padrão de conteúdo para dados de faixa de sensoriamento remoto, FGDC-STD-009-1999
  • Padrão de conteúdo de dados de utilitários, FGDC-STD-010-2000
  • U.S. National Grid, FGDC-STD-011-2001
  • Padrão de conteúdo para metadados geoespaciais digitais: Extensões para metadados de sensoriamento remoto, FGDC-STD-012-2002
  • Padrão de conteúdo para dados de elevação do terreno
  • Padrão Cartográfico Digital para Simbolização de Mapas Geológicos
  • Padrão de dados de identificação de instalação
  • Padrão de precisão de posicionamento geoespacial, Parte 5: Padrão para levantamentos hidrográficos e cartas náuticas
  • Padrão de conteúdo de dados hidrográficos para vias navegáveis ​​costeiras e interiores
  • Padrão de identificação de transporte da NSDI
  • Endereço padrão de conteúdo (31 de julho de 2003)
  • Sistema de Classificação da Cobertura Terrestre
  • Padrão de codificação para metadados geoespaciais
  • Modelo de Dados Geológicos
  • Padrão de conteúdo de dados de limite de unidade governamental
  • Nomenclatura biológica e padrão de dados de taxonomia
  • Perfil (s) FGDC da ISO 19115, Informações geográficas - Metadados - suspenso. Trabalho em andamento pelo NCITS L1 para desenvolver um padrão nacional de metadados.
  • Padrões federais para delimitação de limites de unidades hidrológicas
  • Padrão de conteúdo de dados geoespaciais da National Hydrography Framework
  • Padrões Nacionais para os Níveis Florísticos de Classificação de Vegetação nos Estados Unidos: Associações e Alianças
  • Revisões dos Padrões Nacionais para os Níveis Fisionômicos de Classificação de Vegetação nos Estados Unidos: Padrões de Classificação de Vegetação do Federal Geographic Data Committee, FGDC-STD-005, outubro de 1997
  • Padrão de mapeamento ciliar

Descontinuado do processo de padrões FGDC
(por notificação do Subcomitê ou Grupo de Trabalho do FGDC)

  • Perfil de metadados para dados culturais e demográficos (fase de rascunho)
  • Padrão de conteúdo de dados geoespaciais de riscos ambientais (fase de rascunho)
  • Padrão de conteúdo de dados de transporte (estágio de proposta)

Declarações de política da FGDC para compartilhamento de dados geográficos federais: Os gerentes de dados têm a responsabilidade de planejar o gerenciamento de recursos de informação como parte integrante do planejamento geral da missão. Padrões federais, nacionais e internacionais devem ser usados ​​ao máximo para o conteúdo de dados, processamento e disseminação de conjuntos de dados. O NPS, como todos os Órgãos Federais, deve tornar os dados disponíveis e acessíveis aos usuários federais e ao público em geral a um custo equitativo que não exceda o custo de distribuição.

Circular OMB nº A-130 revisada, (Memorando de transmissão nº 4)

Esta Circular estabelece a política para a gestão dos recursos de informação federais. O OMB inclui diretrizes de procedimentos e analíticas para a implementação de aspectos específicos dessas políticas como apêndices.

A-130 implementa as disposições da Lei de Redução de Papelada (U.S.C. 44), bem como outros estatutos, ordens executivas e políticas relativas à política de informação geral, tecnologia da informação, privacidade e manutenção de registros federais.

O Governo Federal é o maior produtor, coletor, consumidor e disseminador de informações dos Estados Unidos. Devido à extensão das atividades de informação do governo e à dependência dessas atividades da cooperação pública, a gestão dos recursos federais de informação é uma questão de importância contínua para todas as agências federais, governos estaduais e locais e para o público.

Leia A-130 mais para as responsabilidades da agência.

Clinger / Cohen Act de 1996, anteriormente conhecido como Information Technology Management Reform Act

Observe que esta versão contém apenas a Divisão E - LEI DE REFORMA DE GERENCIAMENTO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (agora a Lei Clinger / Cohen)

Uma lei para autorizar dotações para o ano fiscal de 1996 para atividades militares do Departamento de Defesa, para construção militar e para atividades de defesa do Departamento de Energia, para prescrever o efetivo de pessoal para tal ano fiscal para as Forças Armadas, para reformar as leis de aquisição e tecnologia da informação administração do Governo Federal, e para outros fins.

    Link para:
    • Clinger / Cohen Act de 1996
    • ESBOÇO do Anexo 300 para o Sistema de Informação Geográfica da Empresa Interior (I-EGIS)
    • Plano Estratégico NPS
    • Responsabilidades do DOI Capitol Asset

    A Lei Clinger-Cohen complementa as políticas de gestão de recursos de informação contidas no PRA (Paperwork Reduction Act 1980), estabelecendo uma abordagem abrangente para agências executivas para melhorar a aquisição e gestão de seus recursos de informação, por:

    1. concentrando o planejamento de recursos de informação para apoiar suas missões estratégicas, implementando um processo de planejamento de capital e controle de investimento que se vincula à formulação e execução do orçamento e
    2. repensar e reestruturar a forma como fazem seu trabalho antes de investir em sistemas de informação.

    O PRA estabelece um amplo mandato para que as agências executem suas atividades de gestão de recursos de informação de maneira eficiente, eficaz e econômica. Para auxiliar as agências em uma abordagem integrada à gestão de recursos de informação, o PRA exige que o Diretor do OMB desenvolva e implemente políticas de gestão de recursos de informação uniformes e consistentes, supervisione o desenvolvimento e promova o uso de princípios, padrões e diretrizes de gestão de informação para avaliar os recursos de informação da agência práticas de gestão para determinar sua adequação e eficiência e determinar a conformidade dessas práticas com as políticas, princípios, padrões e diretrizes promulgados pelo Diretor.

    Arquitetura da empresa interna

    O foco da Arquitetura Corporativa de Interiores é fornecer orientação para questões e iniciativas de TI que abrangem todo o interior ou abrangem vários escritórios. A arquitetura de tecnologias geoespaciais define as tecnologias, padrões e diretrizes relacionados ao uso e compartilhamento de dados que podem ser referenciados geograficamente. Inclui qualquer atividade de mapeamento, como sistemas de informação geográfica (GIS), sistemas de posicionamento global (GPS), fotografia aérea, dados de topografia, sensoriamento remoto e imagens de amplificação (por exemplo, satélite), GIS planetário, modelagem espacial, visualização, produtos de mapeamento geoespacial auxiliado por computador Drafting / Design (CAD) e "quaisquer dados vinculados a um local".

    Se usado corretamente, o Interior Enterprise Architecture atuará como um catalisador para aqueles que procuram capitalizar seu conteúdo e compreender melhor o significado completo de suas orientações.
    A Interior Enterprise Architecture não se destina a ser a "última palavra" (por exemplo, alguma lista de verificação automatizada para seleção de produto). Pretende ser uma das "primeiras palavras" para garantir que as prioridades da missão do Interior e suas prioridades de TI permaneçam estreitamente alinhadas.

    Ordem Executiva 12906

    As informações geográficas são críticas para promover o desenvolvimento econômico, melhorar nossa administração dos recursos naturais e proteger o meio ambiente. A tecnologia moderna agora permite melhor aquisição, distribuição e utilização de dados geográficos (ou geoespaciais) e mapeamento. A revisão de desempenho nacional recomendou que o ramo executivo desenvolva, em cooperação com governos estaduais, locais e tribais, e o setor privado, uma infraestrutura de dados espaciais nacionais coordenada para apoiar aplicações de dados geoespaciais nos setores público e privado em áreas como transporte, desenvolvimento comunitário, agricultura, resposta a emergências, gestão ambiental e tecnologia da informação.

    A Ordem Executiva 12906 pede o estabelecimento da Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais definida como as tecnologias, políticas e pessoas necessárias para promover o compartilhamento de dados geoespaciais em todos os níveis de governo, nos setores privado e sem fins lucrativos e na comunidade acadêmica.

    Manual de padrões do serviço nacional de parques, revisado em agosto de 1996

    PROGRAMA DE PADRÕES NPS NPS ADP, Manual de Padrões

    A Divisão de Informação e Telecomunicações do Serviço Nacional de Parques publicou os padrões de Gerenciamento de Recursos de Informação (IRM) pela última vez em 1990, e eles se tornaram desatualizados. O NPS IRM Standards Committee se reuniu em abril de 1996 para discutir as atualizações dos padrões.
    Em reconhecimento da rápida taxa em que os sistemas de computador se tornam desatualizados, eles concordaram que os novos padrões de IRM estabeleceriam metas para a modernização da automação, em vez de documentar o estado atual do hardware e software do computador em uso em todo o Serviço.

    Esta atualização de 1996 do NPS IRM Standards Manual foi elaborada para orientar as decisões sobre aquisições em todo o Serviço. Deve apoiar os escritórios de compras em suas compras e orientar a equipe de sistemas de informação no planejamento de atualizações e modernizações. As normas entram em vigor imediatamente, mas são relevantes apenas quando novas aquisições estão sendo consideradas. Ou seja, os padrões não obrigam a aquisição de novos sistemas, mas devem ser usados ​​para orientar novas decisões de compra quando um parque ou escritório precisa ser atualizado e tem os fundos para fazê-lo.

    Os capítulos diretamente relacionados aos Sistemas de Informação Geográfica incluem:

      Capítulo V-1, Padrões de Dados Espaciais GIS
      Capítulo V-2, Software do sistema operacional GIS
      Capítulo V-3, Software de Aplicação GIS

    Lei de gestão coletiva de parques nacionais de 1998
    Lei de Gestão de Omnibus do Parque Nacional de 1998

    TÍTULO I - DESENVOLVIMENTO, TREINAMENTO E GESTÃO DE CARREIRA DE SERVIÇO DO PARQUE NACIONAL
    TÍTULO II - GERENCIAMENTO E INVENTÁRIO DE RECURSOS DO SISTEMA DE PARQUE NACIONAL
    TÍTULO III - ESTUDO SOBRE A ADIÇÃO DE NOVA ÁREA DO PARQUESISTEMA NACIONAL
    TÍTULO IV - GESTÃO DE CONCESSÕES DE SERVIÇOS DO PARQUE NACIONAL
    TÍTULO V - TAXAS DE USO DO SISTEMA DE PARQUE NACIONAL
    TÍTULO VI - PROGRAMA DE PASSAPORTE DO PARQUE NACIONAL
    TÍTULO VII - APOIO DA FUNDAÇÃO DO PARQUE NACIONAL
    TÍTULO VIII - DISPOSIÇÕES DIVERSAS

    Sec. 207. Confidencialidade de informações
    Informações sobre a natureza e localização específica de um recurso do Sistema de Parques Nacionais que está em perigo, ameaçado, raro ou comercialmente valioso, de objetos minerais ou paleontológicos dentro de unidades do Sistema de Parques Nacionais, ou de objetos do patrimônio cultural dentro de unidades do Parque Nacional Sistema, pode ser negado ao público em resposta a uma solicitação nos termos da seção 552 do Título 5 USC, a menos que o Secretário determine que ---

      (1) A divulgação das informações favoreceria os objetivos da unidade do Sistema de Parques Nacionais em que o recurso ou objeto está localizado e não criaria um risco exagerado de dano, roubo ou destruição do recurso ou objeto, incluindo indivíduos orgânicos ou espécimes inorgânicos e
      (2) A divulgação é consistente com outras leis aplicáveis ​​que protegem o recurso ou objeto.

    DOI, Comitê de Dados Geográficos do Interior (IGDC)

    • Assessorar e auxiliar o Secretário do Interior no desenvolvimento e implementação de políticas e estratégias para reduzir a duplicação no desenvolvimento de dados geográficos espaciais e para promover a transferência de tecnologia e o intercâmbio de dados
    • Coordenar o desenvolvimento, uso, compartilhamento e disseminação de levantamento, mapeamento e dados espaciais relacionados dentro do DOI
    • Fornecer um ponto focal no levantamento do Departamento, mapeamento e atividades de dados espaciais relacionadas para o FGDC e outras entidades federais
    • Pontos de vista do Bureau de Coordenação sobre levantamento, mapeamento e problemas de dados espaciais relacionados
    • Coordenar o planejamento e o desenvolvimento da pesquisa de tecnologias de dados espaciais (por exemplo, sistemas de informação geográfica e sensoriamento remoto) dentro do DOI
    • O IGDC fornece um meio de manter o Departamento de Escritórios do Interior informado sobre as atividades do FGDC.

    O IGDC é composto por representantes dos Escritórios de Pesquisa Geológica dos Estados Unidos para Assuntos Indígenas, Gestão de Terras, Minas e Recuperação do Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos Estados Unidos. O Serviço de Gestão de Minerais, o Serviço de Parques Nacionais, o Escritório de Recuperação e Execução de Mineração de Superfície, os escritórios do Departamento de Recursos de Informação Gestão e Análise de Programas e Gabinete do Subsecretário de Assuntos Territoriais e Internacionais.

    O Plano de Implementação de Mapeamento / GIS DOI de 1992 estabeleceu uma câmara de compensação DOI de informações sobre dados geográficos existentes, estabelece, adota e implementa padrões de metadados, promove a produção de dados cartográficos de base digital de alta prioridade, estabelece, adota e implementa padrões de conteúdo de dados e utiliza DOI cst efetivo existente ou contratos inter-bureau para digitalizar dados de mapas, sempre que possível.

    Para mais informações por favor entre em contato:
    Jennifer Sieverling do USGS em [email protected] ou
    Leslie Armstrong do NPS em [email protected]

    DRAFT DOI EGIM 300

    ESBOÇO do Anexo 300 para o Interior Enterprise Geographic Information Management (I-EGIM)

    Em 2002, o grupo de trabalho Enterprise GIS foi estabelecido para tratar de orçamentos, contratos, planejamento, treinamento e divulgação do DOI GIS.

    Enterprise GIS (EGIS) é um objetivo estratégico com múltiplas dimensões. Os detalhes de como esse objetivo estratégico é alcançado serão determinados durante uma avaliação de necessidades e análise de requisitos planejada para o EF 03. Com o uso de uma metodologia estruturada, identificaremos as dimensões e definiremos um roteiro de como o objetivo pode ser alcançado.
    A visão e a essência da iniciativa DOI Enterprise GIS é permitir que as pessoas acessem, examinem e analisem informações geograficamente referenciadas, de maneira mais fácil e uniforme do que é possível atualmente.

    GIS Exhibit 300-1, abril de 2003

    Programa NPS GIS / I-Enterprise Geospatial Info. Gestão

    Este perfil de projeto descreve o Programa NPS GIS que é administrado pelo OCIO e o Comitê GIS (GISC), um grupo de 20 que inclui representantes regionais, do programa e do OCIO. A infraestrutura GIS foi desenvolvida em 1991, quando 9 centros regionais de suporte técnico GIS foram co-financiados por uma nova iniciativa no Programa de Recursos Naturais do NPS. Além disso, alguns escritórios do programa também têm centros GIS para apoiar objetivos específicos, como o escritório GIS de recursos culturais que tem apoiado os esforços do patrimônio do estado, estudos de preservação do campo de batalha da guerra civil e revolucionária. A nova tecnologia e o uso generalizado de GIS em 1200 locais em todo o NPS exigem um novo modelo de negócios corporativo, desenvolvimento de geodatabase e infraestrutura aprimorada.

    Plano estratégico de NPS GIS para o ano fiscal de 2002-2005

    Declaração de missão do NPS GIS: O NPS usa o mapeamento e outras ferramentas de informação espacial que apoiam as atividades de gestão e planejamento do Serviço Nacional de Parques no cumprimento de sua missão. O Programa GIS implementa e apóia essas tecnologias como um modelo de serviço para todos os sistemas de informação do NPS e a análise de questões complexas que caracterizam a gestão do Parque Nacional.

    Diretrizes de planejamento GIS
    Este documento deve ser usado para criar um plano GIS formal para as unidades do parque. As instruções para concluir este plano são destacadas em amarelo e devem ser excluídas quando concluídas. O texto padrão que deve ser incluído na versão final deste plano é incluído em fonte normal. O Escritório Regional de Apoio ao GIS pode ajudar o parque a desenvolver este plano.

    Comitê de Sistemas de Informação Geográfica

    O objetivo do Comitê de GIS é fornecer liderança estratégica para o Programa de GIS do National Park Service (NPS). Isso incluirá a implementação de GIS, sistemas de informação e planos de tecnologia relacionados, fornecendo orientação sobre políticas, programas, iniciativas, prioridades de financiamento, necessidades organizacionais, bem como atividades de coordenação de GIS entre parques, regiões e áreas de programas.

    Por favor, leia o Estatuto do Comitê GIS para obter mais informações sobre os papéis e funções do GISC.

    O Comitê de Sistemas de Informação Geográfica não é uma Carta aprovada. Os membros do GISC têm se reunido desde 2001 e as notas estão disponíveis na página da web do GISC.

    Acordo SmartBuy, DOI e ESRI

    O acordo ESRI SmartBuy dá ao Departamento de Interior o uso ilimitado do conjunto de licenças ArcGIS, além de várias outras licenças. O SmartBuy para software e manutenção é um contrato que está em vigor até o ano fiscal de 2008, cobre 8 escritórios, escritórios de funcionários do interior e governos tribais reconhecidos federalmente.

    Para perguntas sobre o ESRI SmartBuy, entre em contato com Mark Negri, [email protected], 703.648.5613.
    Para NPS, entre em contato com o suporte do bureau, David Duran, [email protected], 303.969.2176.

    Nota: O National Park Service tem mais de 1000 usuários GIS. Os produtos de software ESRI são o padrão para NPS e para o Departamento do Interior.

    Política de gerenciamento de dados e sistemas do NPS

    O National Park Service (NPS) usará dados atuais, metadados e padrões de software, gerenciamento de ciclo de vida, conforme determinado pelas diretrizes federais, DOI e NPS para informações e desenvolvimento e gerenciamento de sistema. Como 80 a 90% dos dados do NPS são espaciais ou podem estar relacionados a uma localização geográfica, os dados do Federal Geographic Data om Committee (FGDC) e os padrões de conteúdo para metadados e as diretrizes dos sistemas de informações geográficas (GIS) do NPS devem ser implementados de forma consistente para promover o acesso aos dados corporativos E use. Os sistemas e informações espaciais aprimoram as iniciativas de e-gov, tornam as informações e serviços do NPS mais úteis para os cidadãos, as operações do NPS, apóiam a tomada de decisões e aprimoram os relatórios ao Congresso.

    Estrutura dos conjuntos de dados nacionais

    O conjunto de dados nacional e a tabela de informações fornecem a estrutura de todos os conjuntos de dados nacionais que foram postados na Câmara de Compensação do GIS. A tabela fornece uma breve descrição de cada tema, bem como os atributos que estão sendo coletados.

    Coleta de Dados de Campo com Sistemas de Posicionamento Global, Procedimentos e Diretrizes Operacionais Padrão, 5 de junho de 2002

    O objetivo deste documento é abordar as configurações do instrumento, operação de campo e processamento de dados para coleta de dados GPS e fazer recomendações para padrões no registro de dados posicionais.

    Publicação de dados geoespaciais digitais no NPS GIS Data Clearinghouse

    Diretrizes do Data Clearinghouse e documentação de ajuda

    Todos os metadados devem estar em conformidade com os "Padrões de Conteúdo para Metadados Geoespaciais Digitais" do Federal Geographic Data Committee (FGDC). Para uma discussão mais aprofundada sobre a conformidade dos metadados do FGDC, consulte a página do FGDC na web.

    Plano de Sistema de Metadados Integrados NPS para Conjuntos de Dados de Recursos Espaciais e Naturais
    De 4 a 5 de janeiro de 2001, a equipe do NPS e os cooperadores da Divisão de Telecomunicações de Informação (ITC), do Programa de Inventário e Monitoramento de Recursos Naturais (I & ampM) e da North Carolina State University (NCSU) se reuniram e discutiram o status atual dos metadados GIS do NPS Câmara de compensação e planos futuros para um banco de dados de metadados integrado em todo o NPS e sistema de metadados de câmara de compensação. Veja o PDF.

    Para obter mais informações sobre metadados, visite a página Dados e Informações - Metadados hospedada no site do NPS GIS.

    O NPS Intermountain Region também fornece dicas úteis e modelos para a criação de metadados.

    Os funcionários do National Park Service (NPS) devem criar ou ter metadados criados para cada camada de dados GIS ou tema criado pelos funcionários do parque ou por um contratante, cooperador ou parceiro do parque. O melhor momento para criar metadados é durante a criação de dados espaciais, quando o produtor tem mais informações sobre os dados.

    Diretrizes de recursos naturais

    Modelo de dados NPS Geology-GIS para mapas geológicos digitais
    Em conjunto com o Inventário de Recursos Geológicos das unidades NPS, o Programa de Inventário e Monitoramento e a Divisão de Recursos Geológicos desenvolveram um modelo de dados GIS padrão para mapas geológicos digitais. O foco principal do inventário é adquirir e digitalizar mapas geológicos para cada unidade com recursos naturais significativos.

    Especificações de dados GIS (Sistema de Informação Geográfica) para Mapeamento de Recursos, Inventários e Estudos
    Projetos e atividades de Gerenciamento de Recursos (RM) e Inventário e Monitoramento (I & ampM) geram conjuntos de dados espaciais e tabulares. Esses conjuntos de dados serão incorporados aos bancos de dados de parques, regionais e nacionais e disponibilizados para uma ampla gama de usuários. Para que isso ocorra de forma eficaz, certos padrões e especificações do produto devem ser seguidos. Este documento fornece padrões gerais para coleta e envio de dados espaciais. Os gerentes de projeto em nível de parque, rede, região e programa podem exigir especificações adicionais e devem aprovar qualquer desvio desses padrões.

    Diretrizes para Inventários Biológicos
    As Diretrizes para Inventários Biológicos documentam a abordagem para projetar e implementar o Projeto de Inventários Biológicos.


    Configure ArcGIS for Desktop para criar metadados FGDC CSDGM

    A primeira etapa é configurar o ArcGIS for Desktop para criar metadados FGDC escolhendo o estilo de metadados apropriado na caixa de diálogo Opções de qualquer aplicativo ArcGIS for Desktop.

    1. Abra a caixa de diálogo Opções para seu aplicativo ArcGIS for Desktop.
      • No ArcMap, clique em Personalizar & gt Opções do ArcMap.
      • No ArcCatalog, clique em Personalizar & gt Opções do ArcCatalog.
      • No ArcGlobe, clique em Personalizar & gt Opções do ArcGlobe.
      • No ArcScene, clique em Personalizar & gt Opções do ArcScene.

    A caixa de diálogo Opções é exibida.

    Se estiver usando a guia Descrição ao escolher um novo estilo de metadados, você não verá imediatamente os resultados dessa alteração. Clique em outra guia no ArcCatalog ou na janela Descrição do item e, a seguir, clique na guia Descrição novamente para que o novo estilo de metadados tenha efeito.


    Sistema de Informação de Nomes Geográficos dos EUA (GNIS)

    O Sistema de Informação de Nomes Geográficos (GNIS) busca ativamente dados e parcerias com agências governamentais em todos os níveis e outras organizações interessadas. O GNIS é o padrão federal para nomenclatura geográfica. O U.S. Geological Survey desenvolveu o GNIS para o U.S. Board on Geographic Names, um órgão federal interagências licenciado por lei pública para manter o uso uniforme de nomes de recursos em todo o governo e para promulgar nomes padrão ao público. O GNIS é o repositório oficial de dados de nomes geográficos domésticos, o veículo oficial para nomes geográficos usados ​​por todos os departamentos do Governo Federal e a fonte para a aplicação de nomes geográficos a produtos eletrônicos e impressos federais de todos os tipos. Consulte http://geonames.usgs.gov para obter informações adicionais.

    Acesso e informações de uso

    Downloads e recursos de amp

    Todos os dados GNIS podem ser consultados, exibidos e / ou impressos a partir do site público

    Conjuntos de dados de registros inferiores a 2.000 podem ser consultados e exibidos ao público.

    Os atributos primários estão disponíveis nas camadas de nomes servidas por meio de um ESRI.

    Os atributos primários estão disponíveis no serviço GNIS XML. Instruções.

    Arquivos de extração de dados para estados e territórios estão disponíveis para download em.


    Informações gerais

    As informações a seguir se aplicam a todo o conteúdo de metadados FGDC que é editado, atualizado e importado no ArcGIS.

    Datas e horas

    Nos metadados do ArcGIS, todas as datas devem ser datas válidas que consistem em um ano, um mês e um dia. Para inserir essas informações na guia Descrição, clique no controle de calendário e clique na data apropriada. Os tempos nos metadados do ArcGIS devem ser válidos e devem incluir horas, minutos e segundos. Para inserir essas informações, clique na parte do tempo que deseja alterar e digite o valor apropriado. As setas para cima e para baixo só podem ser usadas para alterar a hora. Para obter mais detalhes sobre como usar os controles de calendário e tempo, consulte a seção Informações do período de tempo.

    Se os metadados FGDC existentes de um item contiverem uma data que é apenas um ano, quando esses metadados são atualizados ou importados para o ArcGIS, a data é convertida para primeiro de janeiro daquele ano. Se a data original consistir em um ano e um mês, essa data será convertida no primeiro dia desse mês no ano especificado quando os metadados forem importados ou atualizados. Se o valor original fornecido for uma string, como Primavera de 2003, essas informações não podem ser convertidas em uma data em que o valor não será importado ou atualizado. Da mesma forma, se a data original for inválida, por exemplo, porque a data não aderiu ao formato FGDC aaaammdd, a data não será importada ou atualizada.

    Ao descrever o período de tempo de um item, forneça um intervalo de datas que vai do primeiro dia ao último dia do ano ou mês apropriado, em vez de fornecer uma data parcial. Em vez de especificar a primavera em um determinado ano, especifique um intervalo de meses durante os quais os dados foram coletados ou o mapa foi criado.

    Se os metadados originais incluírem apenas um tempo parcial, zero segundos, minutos ou horas serão adicionados conforme apropriado. Se a hora original fornecida for uma string, como 2h, essas informações não podem ser convertidas em uma hora em que o valor não será importado ou atualizado. Os horários não podem ser fornecidos nos metadados do ArcGIS sem uma data de acompanhamento.

    Nos metadados do FGDC, alguns elementos que normalmente exigem datas ou horas podem permitir texto, como material desconhecido, não publicado ou agora. Essas informações serão atualizadas ou importadas para os metadados do ArcGIS. No entanto, no momento, datas e horas imprecisas como essas não podem ser editadas na guia Descrição. Se datas e horas mais detalhadas forem especificadas nos metadados do ArcGIS do item, eles serão usados ​​no lugar dos valores imprecisos quando os metadados do ArcGIS forem exportados. Caso contrário, as datas e horas originais imprecisas serão exportadas para o formato FGDC.

    Especificando Nenhum para elementos obrigatórios

    Nos metadados FGDC, é prática comum incluir o texto Nenhum em elementos obrigatórios onde a informação associada a esse elemento é desconhecida ou inaplicável. Por exemplo, sempre que palavras-chave são fornecidas, um dicionário de sinônimos deve ser especificado, mesmo que não tenha sido usado. A mesma prática é utilizada se não houver restrições de acesso e uso associadas ao item, pois esses elementos de metadados são obrigatórios.

    Quando os metadados FGDC existentes de um item são atualizados ou importados para ArcGIS, o valor Nenhum não é incluído nos metadados ArcGIS do item. Não adicione nenhuma informação de citação do dicionário de sinônimos nos metadados do ArcGIS se um conjunto de palavras-chave não foi selecionado de um dicionário de sinônimos. Não adicione nenhuma informação de restrição se não houver restrições para relatar. Quando os metadados são exportados para um arquivo XML formatado em FGDC, o exportador adicionará automaticamente esses elementos com o valor Nenhum.

    Os valores são tratados como listas codificadas

    Nos metadados FGDC, muitos elementos têm um domínio onde o valor pode ser um de um conjunto de valores especificado ou qualquer outro texto. Como resultado, as pessoas geralmente escrevem frases diferentes que expressam o mesmo significado no mesmo elemento de metadados. Os elementos de metadados equivalentes nos padrões de metadados ISO são normalmente associados a listas de códigos. Uma lista de códigos é um conjunto de códigos que comunicam um conceito específico de forma inequívoca. Texto livre não é suportado. Os padrões de metadados ISO incluem códigos que articulam muitos dos mesmos conceitos que são definidos no FGDC CSDGM padrão. Em alguns casos, o Perfil da América do Norte adicionou códigos a essas listas de códigos para incluir FGDC CSDGM conceitos que faltavam no padrão básico.

    Os elementos de metadados ArcGIS associados usam listas de códigos. Quando os metadados FGDC existentes de um item são atualizados ou importados para ArcGIS, a palavra ou frase fornecida no elemento de metadados FGDC é convertida em um valor codificado. As frases definidas no FGDC CSDGM padrão e algumas variações bem conhecidas deles serão correspondidas com sucesso ao código apropriado. Os códigos de Perfil da América do Norte são usados ​​nos casos em que os códigos padrão de metadados ISO de base são insuficientes.

    Se uma das frases sugeridas no FGDC CSDGM padrão está incorreto ou se uma frase alternativa foi usada, é improvável que o processo de atualização o reconheça, embora tenha o mesmo significado. Neste caso, o ArcGIS será incapaz de atribuir o código apropriado que corresponde ao valor original. Certifique-se de verificar os metadados atualizados ou importados de um item. Se algum valor não foi correspondido com sucesso, escolha o código apropriado da lista de códigos e salve suas alterações.

    Reordenação de elementos repetidos

    Diz-se que um elemento está se repetindo se muitos desses elementos ocorrerem nos metadados do item. Por exemplo, muitas palavras-chave são permitidas. Cada palavra-chave é armazenada em um elemento de palavra-chave separado - o elemento se repete uma vez para cada palavra-chave fornecida. De uma perspectiva XML, os elementos repetidos não precisam ser mantidos em uma ordem específica.

    Os elementos XML podem ser processados ​​de maneiras diferentes. Alguns deles mantêm a ordem dos documentos, ou seja, os elementos são sempre tratados sequencialmente. Se os elementos XML forem sempre tratados na ordem do documento, pode parecer que a ordem dos elementos repetidos está sendo mantida, mesmo que isso não seja tecnicamente verdadeiro. Outros métodos de processamento tratam de elementos XML em ordem aleatória.

    Quando os metadados FGDC existentes de um item são atualizados ou importados, os elementos de metadados são processados ​​aleatoriamente. Como resultado, você pode descobrir que após atualizar ou importar metadados FGDC para ArcGIS, elementos repetidos, como palavras-chave, podem não ocorrer na mesma ordem que no documento de metadados formatado em FGDC original. Esta é uma alteração única que pode ocorrer durante o processo de importação ou atualização. Embora essa mudança possa ser visualmente desconcertante, os metadados não são inválidos apenas porque os elementos XML foram reorganizados.


    Conteúdo FGDC

    As perguntas a seguir fornecem exemplos do tipo de informação necessária para completar o desenvolvimento do conteúdo das sete seções dos metadados do Federal Geographic Data Committee (FGDC):

    Informação de Identificação

    Qual é o nome do conjunto de dados?
    Qual é o assunto ou tema das informações incluídas?
    Qual é a escala do conjunto de dados?
    Quais são os atributos do conjunto de dados?
    Onde está a localização geográfica do conjunto de dados?
    Quem desenvolveu o conjunto de dados?
    Quem forneceu o material de origem para o conjunto de dados?
    Quem publicará o conjunto de dados?
    Quando os recursos do conjunto de dados foram identificados?
    Como são descritos os recursos do conjunto de dados?
    Por que o conjunto de dados foi criado?
    Existem restrições para acessar ou usar os dados?
    Estão disponíveis arquivos externos relacionados ao conjunto de dados?

    Informação de qualidade de dados

    Quão confiáveis ​​são os dados?
    Quais são suas limitações ou inconsistências?
    Qual é a precisão posicional e de atributo?
    O conjunto de dados está completo?
    A consistência e o conteúdo dos dados foram verificados?
    Onde as fontes dos dados podem ser localizadas?
    Quais processos foram aplicados a essas fontes e por quem?

    Organização de Dados Espaciais

    Qual modelo de dados espaciais foi usado para codificar os dados espaciais?
    Quantos e que tipo de objetos espaciais estão incluídos no conjunto de dados?
    Os métodos diferentes de coordenadas, como endereços de ruas, são usados ​​para codificar locais?

    Referência Espacial

    As localizações das coordenadas são codificadas usando longitude e latitude?
    Que projeções de mapa são usadas?
    Que datum horizontal e / ou datum vertical são usados?
    Quais parâmetros devem ser usados ​​para converter os dados para outro sistema de coordenadas?

    Informações de entidade e atributo

    Que informações geográficas (estradas, casas, altitude, temperatura, etc.) são descritas?
    Como essa informação é codificada?
    O que significam os códigos?
    Qual fonte foi usada para definir os atributos ou códigos, ou seja, a classificação de Cowardin?

    Distribuição

    De quem os dados podem ser obtidos?
    Quais formatos estão disponíveis?
    Quais mídias estão disponíveis?
    Os dados estão disponíveis online?
    Qual é o preço dos dados?

    Referência de Metadados

    Quando os metadados foram compilados e por quem?
    Quando o registro de metadados foi criado?
    Quem é o responsável?
    Quando os metadados foram atualizados pela última vez?


    Atualização de Metadados FGDC - Sistemas de Informação Geográfica

    Um site oficial do governo dos Estados Unidos

    Os sites oficiais usam .gov
    UMA .gov o site pertence a uma organização governamental oficial dos Estados Unidos.

    Sites .gov seguros usam HTTPS
    UMA trancar (Trave um cadeado trancado

    ) ou https: // significa que você se conectou com segurança ao site .gov. Compartilhe informações confidenciais apenas em sites oficiais e seguros.

    Assistente de metadados: uma ferramenta fácil de usar para criar metadados FGDC-CSDGM para conjuntos de dados geoespaciais no ESRI ArcGIS Desktop

    Links

    Resumo

    Detalhes adicionais da publicação
    Tipo de publicação Relatório
    Subtipo de Publicação USGS Numbered Series
    Título Assistente de metadados: uma ferramenta fácil de usar para criar metadados FGDC-CSDGM para conjuntos de dados geoespaciais no ESRI ArcGIS Desktop
    Título da série Relatório de arquivo aberto
    Número de série 2014-1132
    DOI 10.3133 / ofr20141132
    Ano publicado 2014
    Língua inglês
    Editor U.S. Geological Survey
    Localização do editor Reston, VA
    Escritório (s) contribuidor (es) Fort Collins Science Center, Core Science Analytics, Synthesis e Libraries
    Descrição iii, 14 p.
    Apenas online (S / N) Y
    Métricas do Google Analytic Página de métricas

    Parte ou todo este relatório é apresentado em Portable Document Format (PDF). Para obter os melhores resultados ao visualizar e imprimir documentos PDF, é recomendável baixar os documentos para o seu computador e abri-los com o Adobe Reader. Documentos PDF abertos em seu navegador podem não ser exibidos ou impressos conforme o esperado. Baixe a versão mais recente do Adobe Reader, gratuitamente. Mais informações sobre visualização, download e impressão de arquivos de relatório podem ser encontradas aqui.


    Atualização de Metadados FGDC - Sistemas de Informação Geográfica

    FGDC - [questões organizacionais] Acrônimo para Federal Geographic Data Committee. Uma organização estabelecida pelo Escritório Federal de Administração e Orçamento dos Estados Unidos responsável por coordenar o desenvolvimento, uso, compartilhamento e disseminação de levantamento, mapeamento e dados espaciais relacionados.

    FGDC
    Comitê Federal de Dados Geográficos dos Estados Unidos. Composto por representantes de diversos órgãos federais e fornecedores de GIS, o FGDC tem o papel principal na definição de padrões de metadados espaciais, que são descritos nos Padrões de Conteúdo para Metadados Espaciais (ESRI 1996).
    FTP.

    FGDCO padrão de conteúdo para metadados geoespaciais digitais é publicado aqui. Os profissionais geoespaciais entendem o valor dos metadados, sabem como encontrá-los e como interpretá-los.
    6,17. Quadrilátero ortofoto digital (DOQ)
    IDENTIFICAÇÃO .

    e padrões de metadados ISO 19115
    Coleta de ArcIMS, Z39.50, OAI [desambiguação necessária] e repositórios de metadados baseados em WAF
    Serviços OpenGIS WFS, WMS e WCS por meio do visualizador de mapa
    ArcIMS Image e ArcGIS Image Server
    Geocodificador OpenLS.

    .TXT
    - delaware_readme.txt
    Descompacte o arquivo .gz usando WinZip ou algum outro pacote de descompactação em um arquivo .bin:.

    Selecione 1: 100.000 na margem esquerda.
    Na janela à direita você verá uma tabela com a coluna "Documentação".
    Role para baixo até

    .
    Isso traz os metadados.
    Pressione o botão "Voltar" várias vezes para retornar a esta página.

    Cadastral Subcommittee as a minimum set of attributes about land parcels that is used for publication and distribution of land ownership, land rights, and land boundary data, often for the purpose of taxation.

    According to the Federal Geographic Data Committee (

    ) in the United States (see ), "Geospatial metadata are used to document geographic digital resources such as GIS files, geospatial databases, and earth imagery.

    If an item has metadata content formatted according to the

    Content Standard for Digital Geospatial Metadata, it will not be included in the ArcGIS Pro search index upgrade it to the ArcGIS metadata format using ArcMap or ArcCatalog so the item's metadata will be indexed.

    and Atom metadata models
    CGI or WSGI deployment
    simple configuration
    transactional capabilities (CSW-T) .

    When you see metadata in this format, it should be

    -compliant, and contain values for specific fields, such as projection, coordinate system, units, data format, and a person to contact in order to obtain the dataset.

    In particular, the updates to the

    CSDGM-compliant metadata content in ArcGIS.

    A publication authored by the

    that specifies the information content of metadata for digital geospatial datasets. The purpose of the standard is to provide a common set of terminology and definitions for concepts related to the metadata. All U.S.

    National spatial data clearinghouse - A World Wide Web resource, sponsored by the US Federal Geospatial Data Committee (

    ), that contains field-level descriptions of digital spatial data in the public domain and other organizations.

    This is available from the Federal Geographic Data Committee (

    ) website. This provides statistical testing methods for determining map accuracy. Unlike the previous standards created in 1941/47 these standards utilize ground units instead of map units to determine accuracy.

    Detailed Metadata
    This metadata satisfies the requirements of the Federal Geographic Data Committee (

    ), as augmented by additional elements defined by ESRI. It is provided for all datasets with a Status of Available.

    Framework Demonstration Projects Program (

    )
    FE
    Feature extraction Field engineer Frame enclosed elevator .

    Federal Geographic Data Committee (

    ) Content Standard for Digital Geospatial Metadata. For a demonstration of the power of geospatial information infrastructure, try a search in The Tufts GeoPortal a federated catalog of geographic information resources kept by many authorities across the world.

    (See "Minimum for Federal Geographic Data Committee-Compliant Metadata.") Metadata standards are developed under the auspices of the Federal Geographic Data Committee (

    ), a unit that coordinates development of the National Spatial Data Infrastructure (NSDI). (See the appendix for additional resources.) .

    DGM was approved in June 1994 by the Federal Geographic Data Committee (

    ) DGM describes the specifications for the content, quality, condition, and other characteristics of metadata (data about data). The standard provides a common set of terminology and definitions for the documentation of geospatial data.


    Referências

    Federal Geographic Data Committee. Content Standard for Digital Geospatial Metadata Workbook Version 2.0. Federal Geographic Data Committee. Washington DC.

    Federal Geographic Data Committee. FGDC-STD-001-1998. Content Standard for Digital Geospatial Metadata (revised June 1998). Federal Geographic Data Committee. Washington DC.

    Maine Office of Geographic Information Systems. Data Standards for Maine Geographic Information Systems. Maine Department of Administrative and Financial Services, Bureau of Information Services, Augusta, Maine.

    RTSe, 2000. Spatial GIS Metadata/Data Manager, User Guide, Version 3.1 for Oracle 8. RTSe USA, Redmond, Washington.


    Assista o vídeo: FGDC 4 smrdis u0026 jamaykaman. Запрещенное видео!