Mais

Geração de superfície de custo

Geração de superfície de custo


Gostaria de obter orientação sobre como gerar uma superfície de custo para os dados que tenho. Em essência, obtive um DEM 1x1 para o território em estudo (ou seja, uma ilha) e também digitalizei a linha da mola usando polilinhas. Meu objetivo seria calcular para qualquer célula dada em toda a ilha a distância das polilinhas, mas também levando em consideração a elevação do terreno. Estou familiarizado com a distância euclidiana, mas esta não seria útil, pois não leva em consideração a variável de elevação. Tentei consultar a ajuda do ArcGIS, mas não tive sorte em encontrar algo que se encaixasse na minha situação. Pode ser que a solução se reduza a ponderar a distância euclidiana por algum valor (elevação?), Mas não consigo entender o problema.


  1. Nas configurações de ambiente, definir extensão espacial = extensão DEM, tamanho da célula de análise raster = DEM's
  2. Crie um valor raster constante (COST) usando a Calculadora Raster. Digite 1 na caixa de expressão, nome do raster de saída = COST
  3. Crie o campo, digite curto, em sua tabela de molas, preencha com o mesmo número inteiro, ou seja, 1
  4. Converta molas (recursos para raster) usando este campo, saída = DESTINATION
  5. Execute o backlink da distância do caminho. Raster de entrada = DESTINO, backlink de saída = DIREÇÃO
  6. Distância do caminho de execução. Entrada = DESTINO, Custo de entrada = CUSTO, superfície de entrada = DEM. Saída de chamada DISTANCE

DISTANCE é o resultado que você procura. Calcule a distância euclidiana até o DESTINO, saída = OLDGREEK. Use a calculadora raster "DISTANCE" - "OLDGREEK", para verificar se sua distância topográfica é realmente => distância crow fly. A saída deve ser não negativa, veja a imagem se conseguirei anexá-la ...

Porém, estou confuso. O que é a física, ou seja, quem ou o que vai viajar ao longo dessas linhas retas? Tudo o que eu disse acima em meus comentários sobre vetor vs raster permanece o mesmo, ou seja, seu resultado é o exagero das distâncias reais. Uma solução mais precisa pode ser alcançada usando vetores, mas requer muitos esforços


O que você provavelmente quer tentar é a distância do caminho, usando um raster de valor constante (por exemplo, todos zeros) como a superfície de custo e o DEM (elevação) como um fator vertical. Isso adicionará o custo de subir (ou descer) à distância básica.


Acho que você precisa da caixa de ferramentas de hidrologia no Spatial Analyst, ela faz exatamente o que você está procurando. A única parte complicada é modificar seu DEM, de modo que ele não tenha nenhum valor de DADOS, onde estão os fluxos. Assim, as etapas são:

  1. Converta streams em raster, usando qualquer campo numérico. Extensão e tamanho da célula definidos para DEM. Saída = raster "streams"
  2. atribuir NENHUM DADO às células em fluxos usando a calculadora raster

    Con (IsNull ("streams"), "DEM")

  3. Use a ferramenta Preencher no DEM. Ele cria saída livre de sumidouros = "Preenchido"

  4. Use a direção do fluxo em "Preenchido". Output = "Flowdir"
  5. Use "Flow Length" em "Flowdir" com a opção "DOWNSTREAM"

Você pode querer substituir as células sob os fluxos por 0 no raster FlowLength. Pode ser feito usando uma calculadora raster

Con (~ IsNull ("streams"), "FlowLength", 0)

Assista o vídeo: Geometria Analítica: Geração de superfícies - Aula 20