Mais

Criando linhas de bordas de polígono com atributos de polígono usando ArcGIS / ArcPy?

Criando linhas de bordas de polígono com atributos de polígono usando ArcGIS / ArcPy?


Eu tenho um shapefile de polígonos que se limitam perfeitamente, cada um com um atributo numérico. Eu deveria criar um shapefile de linhas, onde cada linha é criada a partir da borda entre dois polígonos, e essas linhas têm os atributos de ambos os polígonos que fazem fronteira.

Como faço isso usando ArcGIS for Desktop?


Você pode fazer isso com a ferramenta Intersect. Normalmente, realizar uma interseção com polígonos retornará apenas a área de sobreposição. Mas se você mudar otipo de saídaa partir deENTRADAparaLINHA, então você pode obter apenas as bordas colineares entre os polígonos.

Se esta for nossa entrada:

E nós mudamos otipo de saídaparâmetro:

Obtemos as linhas verdes como resultado:

A saída contém dois recursos de linha para cada segmento de borda. Para reduzir isso a um recurso por segmento de borda, você deseja executar Dissolve com omulti_partparâmetro definido paraSINGLE_PART. Em seguida, execute uma junção espacial com suas linhas dissolvidas como otarget_features, as linhas cruzadas como ojoin_features, suamapeamento de campoconfiguração com dois campos para cada campo de entrada (um usando oPRIMEIROtipo de mesclagem e o outro usando oDURARtipo de mesclagem), e omatch_optiondefinido comoARE_IDENTICAL_TO. Sua tabela de atributos de saída terá a seguinte aparência:


Você pode fazer isso com o python se você estiver pelo menos no ArcGIS 10.1. Se você tiver ArcInfo, pode usar a ferramenta Feature to Line. Caso contrário, você pode usar este script simples. No entanto, este script não oferece suporte a curvas verdadeiras. As linhas resultantes, se topologicamente corretas, devem se sobrepor, então você pode executar uma interseção desta linha fc sobre si mesma para encontrar os limites que se sobrepõem, ou seja, as linhas de fronteira.

import arcpy import os arcpy.env.overwriteOutput = True def polys_to_lines (fc, new_fc): caminho, nome = os.path.split (new_fc) sm = 'SAME_AS_TEMPLATE' arcpy.CreateFeatureclass_management (caminho, nome, 'POLYLINE', fc, sm, sm, fc) fields = [f.name para f em arcpy.ListFields (new_fc) if f.type not in ('OID', 'Geometry')] # obtém atributos com arcpy.da.SearchCursor (fc, [ 'SHAPE @'] + campos) como linhas: valores = [(r [0] .boundary (),) + tupla (r [1:]) para r em linhas] # inserir linhas com arcpy.da.InsertCursor (new_fc , ['SHAPE @'] + campos) como irows: para vals em valores: irows.insertRow (vals) print 'Criado: "{0}"'. Format (name) return new_fc if __name__ == '__main__': fc = r'C:  TEMP  parcel_test.shp 'new = r'C:  TEMP  parcel_Linetest2.shp' polys_to_lines (fc, novo)

Como inserir atributo para o polígono usando ArcGIS API para Javascript?

Sou novo em programação ArcGIS, estou tentando inserir atributos para o polígono com script de desenho usando ArcGIS API para JavaScript com base nisso: https://developers.arcgis.com/javascript/3/jssamples/toolbar_draw.html.

Tento inserir o atributo por meio de janelas pop-up (as janelas pop-up eram para entrada de formulário base) usando o sorteio de eventos completo, com base nisto: https://developers.arcgis.com/javascript/3/jsapi/draw-amd. html # event-draw-complete, mas falho porque não sei como usá-lo. Meu código era assim:

Alguém pode me dizer como inserir atributo com outro método?


Criando linhas de bordas de polígono com atributos de polígono usando ArcGIS / ArcPy? - Sistemas de Informação Geográfica

Ferramenta de linha de água e ferramenta de simbologia de limite de polígono

Andrew Gibbs, Tony Le Donne, John Cortenbach e Camille Borrowdale

Todos os créditos vão para os desenvolvedores originais, salvo indicação em contrário.

Esta caixa de ferramentas contém duas ferramentas focadas cartograficamente que podem ser usadas para melhorar as qualidades artísticas dos mapas feitos no ArcGIS Pro. As ferramentas incluem:

  • Uma ferramenta de linha de água que cria uma vinheta (derivada de uma vinheta costeira) com base nas entradas e parâmetros do usuário.

- As vinhetas costeiras são representações gráficas da interface entre a terra e a água. As vinhetas podem ser utilizadas para representar a terra de uma forma que parece desvanecer-se gradualmente na água, representando áreas rasas perto da costa em transição para águas profundas com uma sequência em expansão de contornos de formas correspondentes.

  • Uma ferramenta de simbologia de limite de polígono que modifica a simbologia de limite de um determinado polígono criando um contorno poligonal mais amplo dentro ou fora da própria forma.

-A segunda ferramenta, pertencente à simbologia de limite de polígono interno / externo simplifica a metodologia com a qual um usuário pode simbolizar o limite de interface entre shapefiles adjacentes usando dois limites simbolizados separados.

2.1 Requisitos de sistema e software

Sistemas operacionais compatíveis

  • Ambas as ferramentas requerem conhecimento do usuário sobre unidades de shapefile de medida linear (e projeção). O conhecimento das unidades do shapefile ajudará o usuário na determinação da largura do contorno.

2.3 Instalando a Caixa de Ferramentas

  • Adicione a caixa de ferramentas ao seu projeto ArcGIS Pro clicando com o botão direito do mouse em & ldquoToolboxes & rdquo na janela do catálogo. Escolha & ldquoAdicionar caixa de ferramentas. & Rdquo Na janela de diálogo subsequente, navegue até o local da caixa de ferramentas baixada, clique nela e clique em & ldquook & rdquo

2.4 Desinstalando a caixa de ferramentas

  • Remova a caixa de ferramentas do seu projeto ArcGIS Pro clicando com o botão direito na caixa de ferramentas em questão na lista suspensa & ldquoToolboxes & rdquo. Clique em & ldquoRemove & rdquo

Uma ferramenta usada no ArcGIS Pro que cria múltiplos contornos de buffer ao redor de um polígono de shapefile usando parâmetros definidos pelo usuário. Esta ferramenta auxilia no processo cartográfico de criação de mapas temáticos.

3.2 Usando a ferramenta Waterlining

1. Espaço de trabalho: shapefile definido pelo usuário

2. Classe de recurso de saída: Espaço de trabalho definido pelo usuário de destino de saída

3. Distância do buffer: entrada do usuário, a quantidade será no tamanho geográfico do arquivo de forma

4. Unidades: entrada do usuário, dependente do shapefile

5. Dentro ou Fora: Entrada do usuário, dependente da simbolização desejada pelo usuário.

Os seguintes títulos e subseções pertencem à base Python dentro da própria ferramenta:

import arcpy # inclui a biblioteca ArcGIS

import sys # inclui a biblioteca do sistema para acessar o número de parâmetros

A funcionalidade da linha de água abaixo é definida junto com os parâmetros da distância inicial do buffer especificada pelo usuário e o número solicitado de buffers. A saída cria uma série de buffers, seja dentro ou fora do próprio polígono, aumentando exponencialmente a cada buffer sucessivo. Para conseguir isso, precisamos filtrar cada canal na imagem usando o ArcGIS Pro Toolbox.

* Mini função para enviar as mensagens de impressão para a saída certa

* - Mensagem - string a ser impressa

* - A mensagem no Wing Debug I / O ou ArcGIS Pro Window

if (len (sys.argv) & gt 1): # se estiver executando em uma ferramenta, imprima no ArcGIS

else: # else imprime para Debug I / O

* Análise de buffer completa usando parâmetros definidos pelo usuário, o que cria vários buffers, mescla os buffers e exclui os buffers individuais.

* - PolygonClassification - Especifica se a camada de recurso de entrada é terra ou água, para que a linha de água seja exibida no lado adequado

* - InitialBufferDistance - Define a distância até o buffer inicial criado, que também é a distância mínima dos buffers subsequentes

* - NumberOfBuffers - Define o número total de buffers a serem criados e depois mesclados

* - OutlineExpansionFactor - Valor que aumenta a distância entre buffers sobre iterações de criações de buffer, começando com a distância inicial do buffer e aumentando

* - Um novo arquivo de forma de camada de recurso que representa o revestimento de água da camada de recurso de entrada.

def Vignette (PolygonClassification, InitialBufferDistance, NumberOfBuffers):

# Isso nos permite executar o script repetidamente sem excluir os arquivos intermediários

# Crie um cursor de pesquisa com base no arquivo de forma

# Cria buffers fora da camada de recurso de entrada para linhas de água costeiras

if (PolygonClassification == & quotLand & quot):

para x no intervalo (0, NumberOfBuffers):

# fórmula para calcular os intervalos entre as linhas. é negativo para o buffer de arco dentro do polígono

distance = (InitialBufferDistance * math.exp (OutlineExpansionFactor * count)) - InitialBufferDistance

# mesma fórmula acima, mas positiva para adicionar à tabela de atributos.

distancePos = (InitialBufferDistance * math.exp (OutlineExpansionFactor * count)) - InitialBufferDistance

# Cria um buffer usando os parâmetros InitialBufferDistance, NumberOfBuffers e OutlineExpansionFactor e a camada de recurso de entrada

arcpy.Buffer_analysis (InputFeatureLayer, & quotBuffer_ & quot + OutputFeatureName + str (contagem) + & quot.shp & quot, distance, & quotOUTSIDE_ONLY & quot, & quotROUND & quot, & quotALL & quot)

# Cria um novo campo com a distância do buffer e calcula o valor

arcpy.AddField_management (& quotBuffer_ & quot + OutputFeatureName + str (contagem) + & quot.shp & quot, & quotbufferDist & quot, & quotFLOAT & quot)

arcpy.CalculateField_management (& quotBuffer_ & quot + OutputFeatureName + str (contagem) + & quot.shp & quot, & quotbufferDist & quot, distancePos, & quotPYTHON_9.3 & quot)

# Cria buffers dentro da camada de recurso de entrada para a linha d'água do corpo d'água

elif (PolygonClassification == & quotWater & quot):

para x no intervalo (0, NumberOfBuffers):

# fórmula para calcular os intervalos entre as linhas. é negativo para o buffer de arco dentro do polígono

distance = - (InitialBufferDistance * math.exp (OutlineExpansionFactor * count)) + InitialBufferDistance

# mesma fórmula acima, mas positiva para adicionar à tabela de atributos.

distancePos = (InitialBufferDistance * math.exp (OutlineExpansionFactor * count)) + InitialBufferDistance

# Cria um buffer usando os parâmetros InitialBufferDistance, NumberOfBuffers e OutlineExpansionFactor e a camada de recurso de entrada

arcpy.Buffer_analysis (InputFeatureLayer, & quotBuffer_ & quot + OutputFeatureName + str (contagem) + & quot.shp & quot, distance, & quotOUTSIDE_ONLY & quot, & quotROUND & quot, & quotALL & quot)

# Cria um novo campo com a distância do buffer e calcula o valor

arcpy.AddField_management (& quotBuffer_ & quot + OutputFeatureName + str (contagem) + & quot.shp & quot, & quotbufferDist & quot, & quotFLOAT & quot)

arcpy.CalculateField_management (& quotBuffer_ & quot + OutputFeatureName + str (contagem) + & quot.shp & quot, & quotbufferDist & quot, distancePos, & quotPYTHON_9.3 & quot)

# Configure os parâmetros padrão e, em seguida, obtenha os parâmetros da lista de argumentos se estivermos executando como uma ferramenta no ArcMap.

InitialBufferDistance = 700 # em metros

if (len (sys.argv) & gt1): # se estiver executando em uma ferramenta, obtenha os parâmetros do arco

InputFeatureLayer = arcpy.GetParameterAsText (0) # classe de recurso de entrada

OutputWorkspace = arcpy.GetParameterAsText (1) # diretório de trabalho

OutputFeatureName = arcpy.GetParameterAsText (2) # string para o nome do arquivo de saída

PolygonClassification = arcpy.GetParameterAsText (3) # string & # 39land & # 39 ou & # 39water & # 39

InitialBufferDistance = arcpy.GetParameter (4) #long int para incrementos

NumberOfBuffers = arcpy.GetParameter (5) #long int para aumentar exponencialmente para o número de NumberOfBuffers

OutlineExpansionFactor = arcpy.GetParameter (6) #double

# Imprime os parâmetros para depuração

MyPrint (& quotInputFeatureLayer: & quot + InputFeatureLayer)

MyPrint (& quotOutputWorkspace: & quot + OutputWorkspace)

MyPrint (& quotOutputFeatureName: & quot + OutputFeatureName)

MyPrint (& quotPolygonClassification: & quot + PolygonClassification)

MyPrint (& quotInitialBufferDistance: & quot + formato (InitialBufferDistance))

MyPrint (& quotNumberOfBuffers: & quot + format (NumberOfBuffers))

MyPrint (& quotOutlineExpansionFactor: & quot + formato (OutlineExpansionFactor))

# Isso nos permite executar o script repetidamente sem excluir os arquivos intermediários

# etapa de processamento de impressão na tela

MyPrint (& quotRunning Vignette function: Criando buffers com base em PolygonClassification, InitialBufferDistance, OutlineExpansionFactor e NumberOfBuffers. & Quot)

# executa a função de vinheta

Vinheta (PolygonClassification, InitialBufferDistance, NumberOfBuffers)

# etapa de processamento de impressão na tela

# etapa de processamento de impressão na tela

# Cria uma lista vazia para carregar arquivos de buffer individuais

# acrescenta arquivos de buffer individuais na FClassesList

# mescla todos os elementos da lista FClassesList em um arquivo

# etapa de processamento de impressão na tela

MyPrint (& quotMerging buffers concluído. & Quot)

# etapa de processamento de impressão na tela

MyPrint (& quotExcluindo classes de recursos de buffer individuais. & Quot)

# Exclui buffers individuais usados ​​na ferramenta de vinheta

para recurso em FClassesList:

# etapa de processamento de impressão na tela

MyPrint (& quotExcluindo classes de recursos de buffer individuais concluída. & Quot)

# etapa de processamento de impressão na tela

MyPrint (& quotCabou a criação de linhas de água! & Quot)

4.0 Ferramenta de Simbologia de Limites Polígonos

A ferramenta Polygon Boundary Symbology permite que o usuário modifique o contorno de um polígono tanto dentro quanto fora do limite do polígono.

1. Recursos de entrada: shapefile definido pelo usuário

2. Classe de recurso de saída: Espaço de trabalho definido pelo usuário de destino de saída

3. Distância do buffer: a quantidade de entrada do usuário irá variar com a extensão geográfica do arquivo de forma

4. Unidades: entrada do usuário, dependente do shapefile

5. Dentro ou Fora: A entrada do usuário depende da simbolização desejada pelo usuário.

Os seguintes títulos e subseções pertencem à base Python dentro da própria ferramenta:

import arcpy # inclui a biblioteca ArcGIS

import sys # inclui a biblioteca do sistema para acessar o número de parâmetros

if (len (sys.argv) & gt 1): # se estiver executando em uma ferramenta, imprima no ArcGIS

else: # else imprime para Debug I / O

# Configure os parâmetros padrão e, em seguida, obtenha os parâmetros do argumento

# lista se estamos executando como uma ferramenta no ArcMap.

# Script Python para criar rapidamente um contorno de polígono interno no ArcGIS Pro.

# Configure para uso em uma caixa de ferramentas Arc.

InputPath = & quotC: temp lower48.shp & quot # define o caminho do arquivo de entrada

OutputPath = & quotC: temp lower48inside.shp & quot # nome do arquivo de saída

BufferDistance = & quot20 milhas & quot # valor de entrada da distância do buffer do ponto flutuante

if (len (sys.argv) & gt1): # se estiver executando em uma ferramenta, obtenha os parâmetros do ArcGIS Pro

InputPath = arcpy.GetParameterAsText (0)

OutputPath = arcpy.GetParameterAsText (1)

BufferDistance = arcpy.GetParameterAsText (2)

Choice = arcpy.GetParameterAsText (3)

# Imprime os parâmetros para depuração

MyPrint (& quotInputPath: & quot + InputPath)

MyPrint (& quotOutputPath: & quot + OutputPath)

arcpy.AddMessage (& quotCriação de simbologia de limite de polígono com base nas entradas do usuário. & quot)

(Notas) A primeira linha do código acima garante que o script possa ser executado repetidamente sem sobrescrever os arquivos intermediários. A linha a seguir é baseada em se o usuário escolhe desenhar o limite no interior e, se assim for, uma mensagem é impressa marcando o início do processamento, então a próxima linha cria um buffer baseado no shapefile especificado pelo usuário e subsequentemente desenha um traço dentro da fronteira. Por último, uma mensagem é impressa para notificar o usuário quando o armazenamento em buffer for concluído.

imprimir (& quot; Processamento inicial & quot)

#Completa análise usando parâmetros definidos pelo usuário

arcpy.analysis.Buffer (InputPath, OutputPath, & quot- & quot + BufferDistance, & quotOUTSIDE_ONLY & quot, & quotROUND & quot, & quotNONE & quot, None, & quotPLANAR & quot)

arcpy.AddMessage (& quotCompleted Inner Boundary Outline. & quot)

imprimir (& quot; Processamento inicial. & quot)

#Completa análise usando parâmetros definidos pelo usuário

arcpy.analysis.Buffer (InputPath, OutputPath, BufferDistance, & quotOUTSIDE_ONLY & quot, & quotROUND & quot, & quotNONE & quot, None, & quotPLANAR & quot)

arcpy.AddMessage (& quotCompleted Outer Boundary Outline. & quot)

(Notas) O início deste bloco de código é uma instrução & lsquoelse if & rsquo que solicita que o código continue se o usuário escolher a opção de traço & lsquooutside & rsquo. Em seguida, um buffer é criado como no código & lsquoinside & rsquo anterior, mas o traço é desenhado do lado de fora. Por último, uma mensagem é impressa para notificar o usuário quando o armazenamento em buffer for concluído.

5.0 Solução de problemas e informações de contato

Se houver qualquer problema ou preocupação com este conjunto de ferramentas, sinta-se à vontade para entrar em contato com o seguinte:


Determinando a direção dos polígonos usando o QGIS?

É possível obter a direção do lado mais longo de um retângulo no QGIS?

Eu sei como obter a direção de uma camada de linha. Mas preciso saber a direção de um polígono. Pode-se começar no centro de um polígono e encontrar o caminho mais curto para a borda usando uma linha e seguir a direção dessa linha, mas eu não sei como desenhar essa linha automaticamente para 30000 polígonos.

3 respostas

No QGIS 3.16+ existe uma nova função: main_angle () que torna as coisas mais fáceis.

Respondido há 1 mês por Francesco Catani com 2 votos positivos

Se você executar o algoritmo "Caixa delimitadora mínima orientada" sobre sua camada, obterá um novo campo de ângulo em sua camada que indica o ângulo dessa caixa delimitadora mínima. Suspeito que é isso que você precisa.

Respondido há 1 mês por ndawson com 4 votos positivos

Eu tenho uma maneira que pode funcionar apenas usando operações e expressões vetoriais do QGIS. Ele encontra o ângulo do segmento mais longo dos recursos do polígono.

  • Converta os recursos do polígono N em recursos lineares N
  • Exploda os N recursos lineares em M segmentos de linha simples
  • Os segmentos de linha simples M têm uma variável de ID dos polígonos. Selecione segmentos de linha com comprimento diferente do comprimento máximo agrupado por esse ID e exclua. Isso deixa apenas o segmento de linha simples mais longo de cada polígono.
  • Adicione um atributo de ângulo aos segmentos de linha simples restantes usando a função atan2.
  • Junte a camada de polígono à camada de segmento de linha no atributo ID.

Agora seu polígono tem um atributo "ângulo" unido, que é o ângulo do lado mais longo (em radianos).

Esse é o algoritmo. A implementação segue:

Você precisará de "Polígonos para linhas" na caixa de ferramentas QGIS e depois "Explodir linhas" na caixa de ferramentas para as duas primeiras etapas.

Para obter os segmentos de linha simples mais longos agrupados pela variável "id", faça "Selecionar por expressão" e use: $ length! = Maximum ($ length, "id") - sua variável id pode ter outro nome, ela precisa ser exclusiva por polígono. Aplique isso e você deve ter a maioria dos segmentos de linha simples selecionados. Ative a edição para essa camada e corte esses recursos.

Crie a coluna de ângulo adicionando um novo atributo chamado "ângulo" e atualizando-o com a seguinte fórmula:

Em seguida, desative a edição dessa camada explodida e salve.

Finalmente, use as propriedades da camada do polígono para criar uma junção dos polígonos aos segmentos de linha, combinando no atributo id.

Olhe agora para a tabela de atributos de seus polígonos, e ela deve ter o ângulo do segmento de linha mais longo da camada de segmento de linha unida.

Observe que isso não é dinâmico, portanto, se você alterar os polígonos, eles não serão atualizados corretamente, você terá que começar novamente. Suspeito que este fluxo de trabalho pode ser agrupado em um diagrama de fluxo.


Python - Obtendo atributos de Line contidos em um arquivo de forma MultiLineString que cruza um polígono

Tenho 2 shapefiles, 1 contendo muitas linhas que compõem uma rede rodoviária e outro com muitos pontos GPS.

Até agora consegui abrir ambos os shapefiles e fazer uma intersecção () usando Shapely e Fiona, usando o código encontrado aqui - https://gis.stackexchange.com/a/128210/52590

Aqui está uma cópia do meu código obtendo os pontos de intersecção:

E é assim que 'intersecciones' se parece quando impresso:

Isso significa que há 3 pontos de intersecção entre as linhas do arquivo de forma e o primeiro polígono do arquivo de forma de polígonos.

O que eu preciso, porém, é obter dois atributos ('Nombre' e 'Sentido') de cada linha no arquivo de forma de linhas que cruzam os polígonos, além do ponto exato onde eles se cruzam, para que eu possa obter a distância do centro de o polígono para o ponto de intersecção depois.

Portanto, minha pergunta é se há alguma maneira de obter esses atributos, usando Shapely ou qualquer outra biblioteca Python que exista. Além disso, qual seria a melhor maneira de iterar em cada polígono e salvar os dados? Estou pensando talvez em um dicionário que contém cada polígono com os atributos das linhas que se cruzam e distância. E por último, existe alguma forma mais eficiente de encontrar os cruzamentos? O processamento de um único polígono leva cerca de 1 minuto e provavelmente vou precisar que ele seja mais rápido no futuro.

Se houver alguma informação que esteja faltando, diga-me para que eu possa editar a pergunta.


Criando uma grade de seção de trimestre com Python

(Se você & # 8217 estiver usando o Firefox, clique com o botão direito e Salvar link como)
Baixe o Custom Grid Toolbox & # 8211 funciona com ArcGIS 10.1+
(contém 5 ferramentas, 4 para fazer grades de seção de um quarto e um quarto com rótulos e 1 para fazer uma grade personalizada)

(todas as doações vão para os custos de hospedagem)

Veja como usar as ferramentas de grade personalizada e o vídeo # 8212 atualizado em 16/07/2015

Fui encarregado de criar uma grade de seção de um quarto de um quarto para alguns condados de Nebraska porque o BLM não tinha uma disponível. Eles tinham uma grade de seção, no entanto. Então, eu precisei dividir cada grade de seção em 16 partes e também adicionar um atributo que será usado como um rótulo para cada grade de seção quarto, quarto. Além disso, eu sei que este não é um substituto para uma grade de seção de quarto trimestre de nota de pesquisa real, mas às vezes você é obrigado a trabalhar com o que tem. E, neste caso, a rede da seção quarto trimestre será usada por uma concessionária de energia elétrica para nomear suas instalações e clientes. Tudo depende do que você precisa.

Tive de criar seções de um quarto de um quarto para cerca de 3.000 seções em Nebraska, portanto, fazer isso manualmente estava fora de questão. Usar Python foi a solução.

Para fazer isso, criei um da.SearchCursor na grade da seção Nebraska que percorria cada polígono e usava seu campo SHAPE (geometria) para registrar as coordenadas de cada vértice no polígono. Ele também registrou as coordenadas de cada canto para a extensão do polígono.

Depois de encontrar as coordenadas de cada vértice, encontrei a distância de cada vértice de cada canto da extensão do polígono. Isso me permitiu encontrar qual vértice correspondia a qual canto. Um pouco de matemática foi então realizada para determinar as coordenadas de cada seção de um quarto de um quarto ao longo do lado de fora da grade da seção, como mostrado abaixo.

Em seguida, criei um objeto de geometria Polyline e fiz com que ele conectasse cada ponto àquele diretamente em frente a ele. Um da.InsertCursor foi então usado para inserir cada objeto Polyline em uma nova classe de recurso de polilinha.

Em seguida, usei manualmente a ferramenta Split Polygons na barra de ferramentas Advanced Editing no ArcMap para dividir as seções com base nas polilinhas criadas anteriormente. Foi necessário usar um valor de estouro de cerca de 30 pés, mas isso irá variar com base na grade de seção usada. Isso ocorre porque, se um polígono tiver mais de um vértice em cada canto, pode haver uma lacuna entre as polilinhas e a borda do polígono. Depois de corrigir o Overflow, fiquei com exatamente o que precisava, mas ainda precisava de rótulos.

Também precisei atribuir a cada seção trimestre, trimestre, um número específico para ser usado como rótulo. A boa notícia é que os números eram os mesmos para cada seção qq.

Enquanto pensava em como fazer isso, percebi que já tinha o que precisava. Eu só precisava fazer um pouco mais de matemática para encontrar o centróide de cada seção quarto trimestre. Este script foi semelhante ao primeiro. Usei um da.SearchCursor no campo SHAPE para percorrer cada seção qq e encontrar as coordenadas de cada canto. A partir daí, consegui encontrar as coordenadas do centroide para cada seção qq. Isso me permitiu registrar qual rótulo estava vinculado a qual seção trimestre trimestre, conforme mostrado acima.

Como o centróide foi calculado para cada seção qq, também criei um objeto de geometria Point para cada um. Em seguida, usei um InsertCursor para inserir cada objeto de ponto junto com seu atributo de rótulo apropriado em uma nova classe de recurso de ponto.

Por último, fiz uma junção espacial na classe de recurso de ponto recém-criada e na grade de seção qq criada anteriormente. Isso gerou uma nova grade de seção quarto trimestre com a etiqueta apropriada junta a ela.

Decidi me livrar do hardcoding e disponibilizar essas ferramentas por meio de uma caixa de ferramentas do ArcMap, para que outros possam utilizá-las. A I & # 8217ve também fez dois scripts semelhantes para criar uma grade de seção de um quarto e rótulos. Se você não percebeu, a caixa de ferramentas de grade personalizada está disponível para download na parte superior desta página.

Espero que alguém ache esses scripts úteis. Se houver alguma dúvida ou problema, deixe um comentário e eu tentarei ajudar.

52 ideias sobre & ldquo Criando uma grade de seções trimestrais com Python & rdquo

Isto é fantástico! Depois de procurar por um longo tempo por uma ferramenta para dividir as seções e não encontrar nada além de decepção, eu encontrei isso. Esta ferramenta faz exatamente o que eu esperava fazer e tornará muito mais fácil encontrar e plotar os limites aproximados das propriedades. Parabéns a você não apenas por descobrir, mas também por postar o código e até mesmo a caixa de ferramentas. A interface gráfica torna isso extremamente fácil. Eu processei todo o estado de Missouri (vários milhões de seções trimestrais) e levou apenas algumas horas para ser executado.

Dan, obrigado por suas amáveis ​​palavras! Fico feliz que você tenha conseguido fazer um bom uso dele.

Em primeiro lugar, uau. Parece que você dedicou muito tempo a essas ferramentas, muito obrigado! Atualmente, estou enfrentando uma tarefa semelhante. Preciso criar três grades de latitude / longitude com resolução variável: 1/4 de grau, 1/20 de grau e 1/100 de grau. Já criei um arquivo de forma de 1 grau usando a ferramenta CreateFishnet, que tive que fazer 16 vezes separadas e depois mesclar devido ao limite de tamanho da ferramenta. Eu só posso imaginar o quão doloroso seria fazer o mesmo processo para as grades de alta resolução. Parece que a ferramenta de um quarto seria aplicável à resolução de 1/4 de grau, mas eu & # 8217m me perguntando, poderíamos modificar a ferramenta para dividir cada célula em 1/20 e, em seguida, 1/100? Ou possivelmente outra variável? Olhando para as duas seções de criação de scripts python, não parece que a última seria uma opção viável como está, mas honestamente está um pouco além da minha cabeça, então eu & # 8217 não tenho certeza se eu & # 8217d saberia como modificar o código eu mesmo. Eu não tenho certeza se esta é a melhor maneira de fazer isso porque o número de células é muito grande, mas talvez você pudesse me ajudar.

PS: Clicar no link para baixar a caixa de ferramentas não parece estar funcionando, apenas abre no navegador & # 8230am Estou perdendo algo?

A caixa de ferramentas baixa bem para mim. Você pode tentar clicar com o botão direito no link e salvar como ou Salvar link como.

Quanto à sua pergunta, criar grades de alta resolução a partir do código que postei seria definitivamente possível. Isso exigiria apenas mais divisão. Criar uma função para fazer isso é o caminho a percorrer. Não tenho certeza se você está criando suas grades de latitude / longitude com base em uma grade existente ou em um recurso. Se eu encontrar algum tempo, enviarei um e-mail para você para obter mais informações.

Sim duh, funcionou, não consigo acreditar que não tentei isso.

Isso seria muito útil! Eu precisaria de alguma orientação, mas acho que seria útil para pessoas que precisam dividir grades em várias resoluções mais altas (não posso ser o único, certo?).

De qualquer forma, eu tenho um shapefile de latitude / longitude 1 grau, no qual cada célula é representada como um polígono. (180 * 360 polígonos no total). Preciso dividir todos os polígonos neste arquivo de forma de forma que cada célula seja dividida em 16º (então, acho que usando seu script de quarto trimestre). Não tenho certeza se isso responde à sua pergunta, mas se você tiver a chance, adoraria ouvir de você.

Só queria que você soubesse que irei realizar minha tarefa de uma maneira diferente, portanto, não preciso perder tempo me ajudando a modificar o algoritmo. No entanto, tenho certeza de que esta ferramenta ainda será muito útil para mim no futuro e estou feliz por ter descoberto sua página da web! Obrigado novamente por compartilhar suas idéias.

Fico feliz que você tenha algo planejado! Só quero que você saiba que adicionei uma nova ferramenta à caixa de ferramentas chamada Create Custom Grid e renomeei a caixa de ferramentas de Section Grid Tools para Custom Grid Tools. A nova ferramenta permite que você escolha uma divisão vertical e horizontal. Portanto, você pode criar um 1/20 inserindo 5 & # 2154 ou 4 & # 2155 nos parâmetros da ferramenta. Espero que você ache a ferramenta útil no futuro e agradeço por seus comentários e por contribuir com a funcionalidade adicional. A nova caixa de ferramentas pode ser baixada no topo desta página.

Eu estive procurando uma ferramenta como esta, obrigado! Alguma chance de você disponibilizar o código-fonte? Parece que o script está embutido na caixa de ferramentas.

Grant, sinto muito por isso. Eu atualizei os scripts recentemente e esqueci de publicá-los novamente. Eu os adicionei ao topo da página. Obrigado por me lembrar e espero que sejam úteis.

Absolutamente perfeito para o que eu precisava. Você é o cara. Eu precisava de algo para dividir Quarter Quads para imagens NAIP, e isso foi PERFEITO!

Obrigado, Tom! Sempre estou interessado em ouvir as diferentes maneiras como as pessoas estão usando as ferramentas, então, agradeço por você me avisar!


Criando linhas de bordas de polígono com atributos de polígono usando ArcGIS / ArcPy? - Sistemas de Informação Geográfica

Freelance ArcGIS Especialista com mais de 25 anos de experiência em software Esri, trabalhando principalmente com ArcGIS Pro, ArcGIS for Desktop, ArcPy / Python, Geoprocessing (incluindo Geoprocessing Services e ModelBuilder), Data Driven Pages, Zoologia e Genealogia de amp.

  • ArcGIS Pro, ArcPy, ArcGIS for Desktop e vídeos de eLearning do Google Earth que estão disponíveis via Discover Spatial ** GRATUITO **

Disponível para consultoria ArcGIS comercial, treinamento e atribuições de suporte, e disposto a fornecer orçamentos para lidar com quaisquer problemas intratáveis ​​do ArcGIS Pro, ArcGIS for Desktop e ArcPy que apareçam no GIS Stack Exchange quando eles podem ser inadequados para resolver convenientemente usando seu formato de pergunta e resposta focado .

Faça uma breve pesquisa para fazer o seu Treinamento ArcGIS for Desktop (e ArcPy) precisa ser conhecido!


Uma visão geral dos elementos de informação geográfica

Como um mapa, um GIS é baseado em camadas. E, como as camadas temáticas em um mapa, os conjuntos de dados GIS representam coleções lógicas de feições individuais com suas localizações geográficas e formas, bem como informações descritivas sobre cada feição armazenada como atributos.

Antes do GIS, os cartógrafos criavam uma série de camadas de mapas que eram usadas para descrever e caracterizar geograficamente um local. Eles geralmente usavam transparências que poderiam ser sobrepostas em uma mesa de luz. Essas telas integradas foram usadas para visualizar as relações espaciais e obter informações sobre as características relevantes de um lugar. Os profissionais usariam isso para fazer interpretações e tirar conclusões interessantes.

Um visionário que usou esse processo para o planejamento foi o Dr. Ian McHarg, arquiteto paisagista e escritor renomado sobre planejamento regional usando sistemas naturais. Seu livro seminal foi publicado em 1969 e articulou conceitos para o planejamento ecológico, que aplicou esses princípios de sobreposição de mapas. Você pode aprender mais na Wikipedia sobre Ian McHarg e seu trabalho.

Nessa mesma época, o Dr. Roger Tomlinson, conhecido como o "pai do GIS", desenvolveu suas primeiras idéias para o GIS. Entre outros aspectos do GIS, ele articulou ainda mais o conceito de camadas temáticas e sobreposições como uma base para o GIS.

Esses primeiros praticantes de GIS pensaram em como as informações geográficas poderiam ser particionadas em uma série de camadas lógicas de informações - como mais do que uma coleção aleatória de objetos. Eles imaginaram coleções homogêneas de representações que poderiam ser gerenciadas como camadas. These GIS users organized information in individual data themes that described the distribution of a phenomenon and how each theme should be portrayed across a geographic extent. They found that they could use relatively simple GIS data types (points, lines, polygons, and rasters). These simple data layers could be combined through location—that is, georeferencing enabled datasets to be combined in a map or overlaid using geoprocessing operations such as polygon overlay.

These pioneers also provided a protocol for data collection and how to manage these collections as geographic data layers. Here is one example for representing soils.

Each and every area (polygon) in a specified extent could be assigned a dominant soil type, and the soil types could be consistently classified and described using properties or attributes of each polygon. In the case of soils, very involved sets of properties are typically recorded for each soil polygon.

A theme could be defined to delineate various areas representing the dominant soil type (that is, a layer collection of soil type polygons and their descriptions as attribute values).

This organizing principle of geographic layers became one of the universal GIS principles that provided the foundation for how GIS systems represent, operate on, manage, and apply geographic information.


Ministério da Agricultura, Alimentação e Assuntos Rurais

If you use the "Find an Address" search option, type in your street address in the "Address" box and type your town or city in the "Municipality" box.

How to add information to your map

Once you have found your location, you can add information to the map.

  1. Under the "Map Information" tab, click on the "Select Map Layers" button.
  2. Open the "Parcels," "Administrative" and "Environment/Base Data" lists by clicking on the plus sign icon beside the words.
  3. Choose the layers you wish to include or exclude by checking or unchecking the boxes on the left-hand side of the layer names.
    Observação: Some of the layers can only be viewed when the map is zoomed to a certain scale. These layers will appear grey on the map until the map is zoomed to a viewable scale.
  4. Some layers will require you to click on the button beside the layer name to open a legend.

To find more information about a particular layer:

  1. Under the "Map Information" tab, click the "Select Map Layers" button and check the layer boxes you would like to see / identify.
  2. Click the "Identify" button.
  3. Click on a location of the map to see more information for that area. A list of results about the layer at the point where you clicked will appear in the "Identify Results" box to the left of the map. You can click each result to view details about that layer.
  4. To turn on the aerial photos, check the "Ontario Imagery/Air Photos" box at the bottom of the "Map Layers" list. You may need to decrease the transparency of layer groups, or uncheck them, to see the "Ontario Imagery/Air Photos" layer.

Observação: You may get multiple results when you click on the map. Try to click in the centre of the map feature you want information about.

Navigation

The buttons under the "Navigation" tab allow you to move around the map. You can also create and save bookmarks to use whenever you visit the Agricultural Information Atlas website.

To create a bookmark

  1. Under the "Navigation" tab, click the "Bookmarks" button, or click the book icon on the left-hand side of the map. The "Bookmarked Locations" box will open
  2. Click "Bookmark Current Extent," enter in a name for your bookmark, then press "OK."

To return to a map you bookmarked

  1. Click the "Bookmarks" button under the "Navigation" tab or the book icon on the left-hand side of the map. Any bookmarks that you have saved will be listed in the "Bookmarked Locations" box.
  2. Click on the name of the bookmark you would like to use.

Create Maps

  1. Click the "Create Map" button under the "Markup & Printing" tab. A list of different map templates will appear.
  2. Click on the type of map you would like to create.

You can save and print maps that you create.

To save and print a "General Use Map":

  1. Fill in the fields in the left-hand column, then click "Print."
  2. The system will create a printable map. When the file is ready, click "Open File." The map will open in a new window.
  3. In the new window, you can select to print or save your map.

To save and print a specific map:

  1. Fill in the fields in the left-hand column. Observação: When creating a map using one of the templates, you can auto-populate location information. Para fazer isso:
    1. Click on the "Pencil" icon found in the left-hand column.
    2. Click on the desired location in the map. "Upper Tier Municipality," "Lower Tier Municipality," "Geotownship," "Roll Number," "Concession" and "Lot" and "911 Address" information will fill in automatically.

    Maps are created with a static legend. Layers will appear in the legend even when they are not turned on in the map.

    Observação: When you export a map, the map will open in a new window. To save a copy to your computer hover your mouse over the bottom of the map until a settings bar shows up and click the save icon. You could also use the keyboard function Shift + Ctrl + S to save a copy.

    Add text and draw shapes on your map

    You can add text, and draw points and shapes directly on your map. Click the "Point" button under the "Markup & Printing" tab to see all of the tools available. See the glossary section below for more information about each tool.

    Add Location Information to your map

    You can add text, latitude/longitude coordinates and points to your map. Right-click your mouse on the part of the map you would like to label and select the tool you would like to use.

    Draw Field Boundaries

    1. Under the "Markup & Printing" tab, click the "Point" button and select the "Polygon" tool from the "Markup Tools" drop down boxsection. You can change the style and colour of your polygon by clicking the "Styles" button found beside the "Edit" button.
    2. Click on a starting point on the map and continue clicking to add sides to the polygon. You can zoom in and out and pan around without affecting the polygon.
    3. Double-click the mouse to finish the polygon.
    4. To make changes to a polygon, click the "Edit" button, then click on a polygon you've made on your map.

    Measure the area of a field

      Under the "Map Information" tab, select the "Measure Area" button. Click on a starting point on the map and continue clicking to create a field boundary.

    Observação: You can click on the "Hide Labels" button to remove the labels from your drawing.

    Measure distance

    1. Under the "Map Information" tab, click the "Measure Distance" button.
    2. Click on a starting point on the map and continue clicking along the path you want to measure.
    3. Double-click to finish the line. Line measurements of each section of the line will be displayed along the line on the map. The total distance will appear at the end of the line.
    4. Use the drop-down menu that appears when you click the "Measure Distance" button to select your preferred unit of measurement. The defaults are "m" (metres) and "m 2 " (square metres).

    Gathering Information to Register for a Premises Identification Number (PID)

    To register for a PID through the Provincial Premises Registry, at least one of one of the following pieces of information is required: (1) Assessment Roll Number, (2) 911 address, and/or (3) geographic coordinates (i.e. latitude and longitude).

    Obtaining your Assessment Roll Number (ARN)

    Create a map for a Tile Drainage Record

    1. Under the "Markup & Printing" tab, click the "Point" button and select the "Polygon" tool.
    2. Use the polygon tool to outline the area on the map where the drain is located. Once you have created your shape, double-click the mouse to finish.
    3. Under the "Markup & Printing tab, click the "Create Map" button.
    4. Choose "Tile Drainage Record" under the "Select Type of Map" list. Click on the "Pencil" icon found in the left-hand column to auto-populate information about the location.
    5. Click on the desired location on the map. "Upper Tier Municipality," "Lower Tier Municipality," "Geotownship," "Concession" and "Lot" information will fill in automatically.
    6. Fill in any missing information about the tile drain. Once all of the information is entered, enter in a title for the map and click "Export Map."
    7. The system will create a printable map. When the file is ready, click "Open File." The map will open in a new window.
    8. In the new window, you can select to print or save your map.

    Observação: Once you close the map it is gone. It is good practice to save your map for your records.

    Create a map for a Nutrient Management Strategy or a Non-Agricultural Source Material (NASM) Plan

    1. Once you find your location, click the "Select Map Layers" button under the "Map Information" tab
    2. Choose the layers you wish to include or exclude by checking or unchecking the boxes to the left of the layer names.
    3. For a Nutrient Management Strategy or a NASM Plan, it is helpful to check the following layers:

    Create a map for AgErosion Information

    Create a map using the GLASI Checkup Map template

    1. First, you'll need to turn on the watershed and sub-watershed information for your map. Under the "Map Information" tab, click the "Select Map Layers" button. Click the plus sign icon beside "Environment/Base Data" to extend the list. Check the boxes beside "Secondary Watersheds" and "Tertiary Watersheds" in the list. You now have the information you need to create your GLASI Checkup Map.
    2. Under the "Markup & Printing" tab, click the "Create Map" button.
    3. Select "GLASI Checkup Map" from the list.
    4. Enter information about your operation in the "GLASI Checkup Map Information" column. Click on the "Pencil" icon to auto-populate information about the location. "Upper Tier Municipality," "Lower Tier Municipality," "Geotownship," "Roll Number," "Concession" and "Lot" information will fill in automatically.
    5. Fill in any missing information. The watershed and sub-watersheds information is displayed on the map: the "Watershed" information is displayed on the map in green font, and the "Sub-Watershed" information is in purple font.
    6. Enter in a title for your map and click "Export Map."
    7. The system will create a printable map. When the file is ready, click "Open File." The map will open in a new window.
    8. In the new window, you can select to print or save your map.

    Observação: Once you close the map or web browser, the map is gone. It is good practice to save your map for your records.

    Create a map using the Pest Assessment Report Sketch

    See the different help topics above for help with searching for your farm's location, measuring your property, labelling your map, using the markup tools and adding other information to your map.

    1. Zoom to your farm property.
    2. Under the "Map Information" tab, click on the "Select Map Layers" button. Click the plus sign beside "Background Map and Imagery", if necessary, to expand the menu and check the "Ontario Imagery" box to turn on the layer. To see the "Ontario Imagery" layer on the map, uncheck the "LIO Topographic" box or increase the transparency by using the slider bar to the right of the layer name.
    3. Measure your application areas using the "Measure Area" button under the "Map Information" tab. See the "Measure the area of a field" section above for help using this function.
    4. Add points to your map to show the scouting locations where grubs and/or wireworms were detected.

    If you want to add latitude and longitude coordinates, click the button at the bottom of the map to see the latitude and longitude coordinate for the location of your mouse.
    1. When you are finished making your map, click on the "Create Map" button under the "Markup & Printing" tab.
    2. Select "Pest Assessment Report Sketch" from the "Create Map" list.
    3. Enter information about your operation in the "Pest Assessment Report Sketch" column. Click on the "Pencil" icon to auto-populate information about the location. Fill in any missing information.
    4. Click the "Export Map" button. The system will create a printable map. When the file is ready, click "Open File." The map will open in a new window.
    5. In the new window, you can select to print or save your map.

    Create a map for a BeeYard Registration Sketch

    Choose "Bee Yard Registration Sketch" under the "Select Type of Map" list. Click on the "Pencil" icon found in the left-hand column to auto-populate information about the location.

    Create a map for Fit 5 CLI Projects

    Create a map for Farm Fire Safety

    Agriculture and Agri-Food Canada Crop Inventory Legend

    Glossário

    About Tab

    Takes you to a web page with contact information and important messages.

    Gives an overview of the AgMaps.

    Navigation Tab

    Create and save a bookmark of a map location to use at a later time.

    Zooms in on the map view.

    Zooms out from the map view

    Returns the map view to its original location or region.

    Go back to previous map view

    Go forward through sequence of map views.

    Map Information Tab

    Allows you to choose layers to include or exclude from the map.

    Allows you to click on a location and see layer information.

    Allows you to search for an area using different methods.

    Allows you to search for specific features on the map.

    Measure the distance and area of a feature on the map.

    When you click the "Measure Distance" or the "Measure Area" button, a drop-down menu will appear that allows you to choose a unit of measurement.

    When you click on the "Measure Area" button, the "Enable Snapping" button will appear. If you click on it then a circle with a point will follow your cursor allowing you to "snap" the vertices of your markup features, or points you want to measure, to other features.

    Let's you turn off the labels after you have measured an area or a distance.

    Lets you erase markings made on the map.

    Deletes all markings made on the map.

    Allows you to load your data into the map for viewing.

    Markup and Printing Tab

    Allows you to create a map using different pre-loaded templates.

    Contains tools for drawing on maps.

    Let's you edit an existing drawing on your map.

    These tools are available in the drop-down menu of the "Edit" button. You can edit a markup, erase a markup or clear all markups on your map.

    Allows you to choose the style of a drawing tool, such as colour and type of line.

    Allows you to download, in shp file format, the points, lines, or polygons, you created on the map.

    Allows you to export an image of the map, in various formats, and include georeference data if you choose.

    Markup Tools drop-down menu

    Adds a point on the map.

    Adds text to the map.

    Draws straight lines on the map

    Allows you to draw your own lines shapes not using straight lines.

    Allows you to draw your own polygon shape not using straight lines.

    Draws ovals on the map.

    Draws circles on the map.

    Draws straight line polygons on the map.

    Draws rectangles on the map.

    Ontario Soil Survey Complex Lay Labels Outline

    Outlines the boundaries of different soils found throughout Ontario.

    Soil Code, Slope Class, and Stoniness

    A component of the SOILTYPE Soil code was created by the federal government under the Canadian Soil Information Service (CanSIS). Non-mineral soil codes begin with Z and are as follows: ZAL = Bottom Land, ZUR = Urban, ZZZ = Water, ZBH = Beach, ZCR = Breypen variable, ZDL = Disturbed Land, ZDN = Dune, ZER = Eroded Channel, ZES = Escarpment, ZMD = Man Made, ZMH = Marsh, ZMK = Muck, ZML = Marl, ZNM = Not Mapped, ZOR = Organic, ZPT = Peat, ZQY= Quarry or Gravel Pit, ZRD = Ridge, ZRL = Rockland, ZRV = Ravine, ZSC = Scarp, ZST = Stream Channel/Course, ZUN = Unclassified (Island), ZVC = Valley Complex.

    Slope Class

    A letter designation commonly used in soil surveys, which symbolizes both the slope magnitude and relative slope length. Each letter, be it upper or lower case, represents a range of slope magnitude commonly expressed as a percent. If the letter is upper case it represents a simple slope meaning that it is >50m in length. If the letter is lower case it represents a complex slope meaning that it is <50m in length. CLASS A, a B, b C, c D, d E, e F, f G, g H, h I, i J, j.

    Occurrence of surface stoniness. Field manual for describing soils in Ontario (Department of Land Resources, University of Guelph, 4th Edition): Class Meaning - Not Applicable, 0 = Non-stony 1 = Slightly stony, 2 = Moderately stony, 3 = Very stony, 4 = Exceedingly stony, 5 = Excessively stony In Peterborough, Leeds and Grenville Rockiness was also included: Class Meaning 5 = Rockfree, 6 = Slightly rocky, 7 = Moderately rocky, 8 = Very rocky, 9 = Exceedingly rocky

    The original map symbol used on original hardcopy soil survey maps. This character symbol is an abbreviation of the soil name. For example, the symbol for TAVISTOCK LOAM is: Ta.

    Hydrologic Soil Group

    Hydrologic Soil Groups are used to estimate runoff from precipitation. Classification of soils by their reference to intake rate of infiltration of water, which is influenced by texture, organic matter content, stability of the soil aggregates and soil horizon development. Soils are assigned to one of four groups. They are grouped according to the infiltration of water when the soils are thoroughly saturated. Class Description A Soils having a high infiltration rate (low runoff potential) when thoroughly wet. These consist mainly of deep, well drained to excessively drained sands or gravelly sands. These soils have a high rate of water transmission. B Soils having a moderate infiltration rate when thoroughly wet. These consist chiefly of moderately deep or deep, moderately well drained or well drained soils that have moderately fine texture to moderately coarse texture. These soils have a moderate rate of water transmission. C Soils having a slow infiltration rate when thoroughly wet. These consist chiefly of soils having a layer that impedes the downward movement of water or soils of moderately fine texture or fine texture. These soils have a slow rate of water transmission. D Soils having a very slow infiltration rate (high runoff potential) when thoroughly wet. These consist chiefly of clays that have high shrink-swell potential, soils that have a permanent high water table, soils that have a claypan or clay layer at or near the surface, and soils that are shallow over nearly impervious material. These soils have a very slow rate of water transmission.

    Indicates classification of how well the soil drains. Drainage Classes - VR = Very Rapidly, R = Rapidly W = Well MW = Moderately Well I = Imperfectly, P = Poorly, VP = Very Poorly, WA = Water, VA= Variable.

    Soil Capability for Agriculture (Canada Land Inventory Rating for Soil)

    Canada Land Inventory (CLI) rating for the soil component. The Canada Land Inventory for agriculture is an interpretative system for assessing the effects of climate and soil characteristics on the limitations of land for growing common field crops (corn, soybeans, small grains, forages). In the CLI rating system there are seven classes: Class Descriptions: Class 1 No significant limitations in use for Crops Class 2 moderate limitations on use for crops Class 3 moderately severe limitations on use for crops. Class 4 Severe limitations on use for crops. Class 5 Very severe limitations preclude annual cultivation improvements feasible. Class 6 Natural grazing only no improvements feasible. Class 7 No capability for agriculture. O Organics. W Water. 0 not rated (example: urban land). Classifying Prime and Marginal Agricultural Soils and Landscapes: Guidelines for the Application of the Canada Land Inventory in Ontario.

    Surface Texture (Soil texture)

    Soil texture of the surface or 'A' horizon. Soil texture is determined by the relative proportion of sand, silt and clay found in a given soil. The term "texture" refers to the size of the individual soil particles and has nothing to do with the amount of organic matter present in the soil. ATEXTURE Description: C = Clay, CL = Clay Loam, CSL = Coarse Sandy Loam, FS = Fine Sand, FSL = Fine Sandy Loam, GL = Gravelly Loam, GRAV = Gravel, GS = Gravelly Sand, GSL = Gravelly Sandy Loam, L = Loam, LFS = Loamy Fine Sand, LS = Loamy Sand, LVFS = Loamy Very Fine Sand, ORG = Organic, S = Sand, SIC = Silty Clay SICL = Silty Clay Loam, SIL = Silt Loam, SL = Sandy Loam, VFSL = Very Fine Sandy Loam, VAR = Variable

    Three component label separated by dashes. Component percentages are a superscript of the Texture. Component 1 has Texture GL with component percentage 60, Component 2 has Texture FSL with component percentage 20 and Component 3 has Texture SL with component percentage 20.

    *Observação: Some soil polygons will have the same attributes for more than one component. These polygons will present a label like the Drainage label example below. The first component Drainage attribute has an "R" value representing 50% of the polygon, while the second component takes up 30%, and the third component takes up 20%. Both component 2 and component 3 have the same Drainage attribute value, so they were combined to represent one value with the combined percentage to show that 50% of the polygon represents a Drainage value of "W", even though it consists of two components.

    Geographical Information Services at the Ministry of Agriculture and Food and Ministry of Rural Affairs


    1 resposta 1

    You can use functions from the rgeos package to extract such regions (e.g. gIntersection , gDifference ). I use gDifference in this example, because gIntersection returns a SpatialCollections object here:

    It is important to note that this area is in square degrees. You have to use spTransfrom with an appropriate projection (see @WHuber's comment below).
    gArea returns also a warning (you didn't fixed it, you used a workaround):

    What are the units in which that area is reported? If seems like square degrees, which would be inappropriate for data that extend so far in latitude. It is crucial to perform the computation with data projected in a cylindrical equal area projection.

    yes, it's square degrees, I've just reused the code from the question gArea returns also a warning: gArea(ao): Spatial object is not projected GEOS expects planar coordinates


    Assista o vídeo: COMO CORTAR LINEAS CON UN POLIGONO EN ARCGIS, Y CORTAR UN POLIGONO CON LINEAS.