Mais

Instalando GeoNetwork?

Instalando GeoNetwork?


Instalei o GeoNetwork usando o instalador do windows, mas quando tento abrir, mostra a mensagem de erro abaixo:

Exceção gerada ao inicializar o recurso main-db em C: Arquivos de programas (x86) geonetwork web geonetwork WEB-INF config.xml. Ignorado. Não é possível criar PoolableConnectionFactory (Exceção IO: "java.io.FileNotFoundException: C: Arquivos de programas (x86) geonetwork jetty geonetwork.lock.db (Acesso negado)"; "C: Arquivos de programas (x86) geonetwork jetty geonetwork.lock.db "[90031-152]) org.apache.commons.dbcp.SQLNestedException: Não é possível criar PoolableConnectionFactory (Exceção IO:" java.io.FileNotFoundException: C: Arquivos de programas (x86) geonetwork jetty geonetwork.lock.db (Acesso negado) ";" C: Arquivos de programas (x86) geonetwork jetty geonetwork.lock.db "[90031-152]) Provedor jeeves.resources.dbms.ApacheDBCPool Stack org .apache.commons.dbcp.SQLNestedException: Não é possível criar PoolableConnectionFactory (Exceção IO: "java.io.FileNotFoundException: C: Arquivos de programas (x86) geonetwork jetty geonetwork.lock.db (Acesso negado)"; "C : Arquivos de programas (x86) geonetwork jetty geonetwork.lock.db "[90031-152]) em org.apache.commons.dbcp.BasicDataSource.createPoolableConnectionFactory (BasicDataSource.java:1549) em org.apache.commons. dbcp.BasicData Source.createDataSource (BasicDataSource.java:1388) em org.apache.commons.dbcp.BasicDataSource.getConnection (BasicDataSource.java:1044) em jeeves.resources.dbms.Dbms.connect (Dbms.java:89) em jeeves.resources .dbms.AbstractDbmsPool.open (AbstractDbmsPool.java:142) em jeeves.server.JeevesEngine.initResources (JeevesEngine.java:528) em jeeves.server.JeevesEngine.loadConfigFile (JeevesEngine.java:335) em jeeves.server.JeevesEngine. init (JeevesEngine.java:192) em jeeves.server.sources.http.JeevesServlet.init (JeevesServlet.java:91) em javax.servlet.GenericServlet.init (GenericServlet.java:241) em org.eclipse.jetty.servlet .ServletHolder.initServlet (ServletHolder.java:477) em org.eclipse.jetty.servlet.ServletHolder.doStart (ServletHolder.java:293) em org.eclipse.jetty.util.component.AbstractLifeCycle.start (AbstractLifeCycle.java:64 ) em org.eclipse.jetty.servlet.ServletHandler.initialize (ServletHandler.java:739) em org.eclipse.jetty.servlet.ServletContextHandler.startContext (ServletContextHandler.java: 254) em org.eclipse.jetty.webapp.WebAppContext.startContext (WebAppContext.java:1238) em org.eclipse.jetty.server.handler.ContextHandler.doStart (ContextHandler.java:683) em org.eclipse.jetty.webapp .WebAppContext.doStart (WebAppContext.java:480) em org.eclipse.jetty.util.component.AbstractLifeCycle.start (AbstractLifeCycle.java:64) em org.eclipse.jetty.deploy.bindings.StandardStarter.processBinding (StandardStarter.java : 39) em org.eclipse.jetty.deploy.AppLifeCycle.runBindings (AppLifeCycle.java:186) em org.eclipse.jetty.deploy.DeploymentManager.requestAppGoal (DeploymentManager.java:494) em org.eclipse.jetty.deploy. DeploymentManager.addApp (DeploymentManager.java:141) em org.eclipse.jetty.deploy.providers.ScanningAppProvider.fileAdded (ScanningAppProvider.java:145) em org.eclipse.jetty.deploy.providers.ScanningAppProvider.jpg : 56) em org.eclipse.jetty.util.Scanner.reportAddition (Scanner.java:609) em org.eclipse.jetty.util.Scanner.reportDifferences (Scanner.java:54 0) em org.eclipse.jetty.util.Scanner.scan (Scanner.java:403) em org.eclipse.jetty.util.Scanner.doStart (Scanner.java:337) em org.eclipse.jetty.util.component .AbstractLifeCycle.start (AbstractLifeCycle.java:64) em org.eclipse.jetty.deploy.providers.ScanningAppProvider.doStart (ScanningAppProvider.java:121) em org.eclipse.jetty.util.component.Abstractycle.javaCycle.start ( : 64) em org.eclipse.jetty.deploy.DeploymentManager.startAppProvider (DeploymentManager.java:555) em org.eclipse.jetty.deploy.DeploymentManager.doStart (DeploymentManager.java:230) em org.eclipse.jetty.util. component.AbstractLifeCycle.start (AbstractLifeCycle.java:64) em org.eclipse.jetty.util.component.AggregateLifeCycle.doStart (AggregateLifeCycle.java:81) em org.eclipse.jetty.server.handler.AbstractHandler.doStart (AbstractHandler. java: 58) em org.eclipse.jetty.server.handler.HandlerWrapper.doStart (HandlerWrapper.java:96) em org.eclipse.jetty.server.Server.doStart (Server.java:275) em org.eclipse.jetty .util.compo nent.AbstractLifeCycle.start (AbstractLifeCycle.java:64) em org.eclipse.jetty.xml.XmlConfiguration $ 1.run (XmlConfiguration.java:1266) em java.security.AccessController.doPrivileged (Método nativo) em org.eclipse.jetty .xml.XmlConfiguration.main (XmlConfiguration.java:1189) em sun.reflect.NativeMethodAccessorImpl.invoke0 (Método nativo) em sun.reflect.NativeMethodAccessorImpl.invoke (Fonte desconhecida) em sun.reflect.DelegatingMethodAccessorImpl. java.lang.reflect.Method.invoke (fonte desconhecida) em org.eclipse.jetty.start.Main.invokeMain (Main.java:472) em org.eclipse.jetty.start.Main.start (Main.java:620 ) em org.eclipse.jetty.start.Main.main (Main.java:95) Causado por: org.h2.jdbc.JdbcSQLException: IO Exception: "java.io.FileNotFoundException: C: Program Files (x86) geonetwork jetty geonetwork.lock.db (Acesso negado) "; "C: Arquivos de programas (x86) geonetwork jetty geonetwork.lock.db" [90031-152] em org.h2.message.DbException.getJdbcSQLException (DbException.java:327) em org.h2.message.DbException .get (DbException.java:156) em org.h2.message.DbException.convertIOException (DbException.java:313) em org.h2.store.fs.FileSystemDisk.openFileOutputStream (FileSystemDisk.java:382) em org.h2. store.FileLock.save (FileLock.java:203) em org.h2.store.FileLock.lockFile (FileLock.java:335) em org.h2.store.FileLock.lock (FileLock.java:134) em org.h2 .engine.Database.open (Database.java:535) em org.h2.engine.Database.openDatabase (Database.java:218) em org.h2.engine.Database. (Database.java:213) em org.h2 .engine.Engine.openSession (Engine.java:56) em org.h2.engine.Engine.openSession (Engine.java:159) em org.h2.engine.Engine.createSessionAndValidate (Engine.java:138) em org. h2.engine.Engine.createSession (Engine.java:121) em org.h2.engine.Engine.createSession (Engine.java:28) em org.h2.engine.SessionRemote.connectEmbeddedOrServer (SessionR emote.java:285) em org.h2.jdbc.JdbcConnection. (JdbcConnection.java:114) em org.h2.jdbc.JdbcConnection. (JdbcConnection.java:98) em org.h2.Driver.connect (Driver.java : 72) em org.apache.commons.dbcp.DriverConnectionFactory.createConnection (DriverConnectionFactory.java:38) em org.apache.commons.dbcp.PoolableConnectionFactory.makeObject (PoolableConnectionFactory.java:582) em org.apache.commons.dbcp. BasicDataSource.validateConnectionFactory (BasicDataSource.java:1556) em org.apache.commons.dbcp.BasicDataSource.createPoolableConnectionFactory (BasicDataSource.java:1545)… 49 mais Causado por: java.io.FileNotFoundException: C: Arquivos de programas (x86) geonetwork jetty geonetwork.lock.db (Acesso negado) em java.io.FileOutputStream.open (Método nativo) em java.io.FileOutputStream. (Fonte desconhecida) em java.io.FileOutputStream. (Fonte desconhecida) em org .h2.store.fs.FileSystemDisk.openFileOutputStream (FileSystemDisk.java:374)… 68 mais

Como faço para corrigir isso?


Ele está tentando criar o banco de dados H2 em "java.io.FileNotFoundException: C: Arquivos de programas (x86) geonetwork jetty geonetwork.lock.db (Acesso negado)". Parece que você tem um problema de privilégios.

A coisa mais rápida para resolver isso é modificar o arquivo config.xml para apontar a url do banco de dados para outro lugar onde você sabe que o usuário do Tomcat tem acesso gravável.


Características¶

GeoNetwork fornece uma interface da web fácil de usar para pesquisar dados geoespaciais em vários catálogos. A pesquisa fornece pesquisa de texto completo, bem como pesquisa facetada em palavras-chave, tipos de recursos, organizações, escala, ... Os usuários podem facilmente refinar a pesquisa e obter rapidamente os registros de interesse.

Camadas geoespaciais, mas também serviços, mapas ou mesmo conjuntos de dados não geográficos podem ser descritos no catálogo. Navegue facilmente pelos registros e encontre fontes ou serviços que publicam um conjunto de dados.


GeoNetwork pode ser executado em MS Windows , Linux ou Mac OS X .

Alguns requisitos gerais do sistema para que o software funcione sem problemas estão listados abaixo:

Processador : 1 GHz ou superior

Memória (RAM) : 512 MB ou superior

Espaço em disco : Mínimo de 30 MB. No entanto, é recomendável ter no mínimo 250 MB de espaço livre em disco. Espaço adicional é necessário dependendo da quantidade de dados espaciais que você espera fazer upload para a base de dados geográfica interna.

Outros requisitos de software : Um Java Runtime Environment (JRE 1.5.0). Para instalações de servidor, Apache Tomcat e um DBMS compatível com JDBC dedicado (MySQL, Postgresql, Oracle) podem ser usados ​​em vez de Jetty e McKoiDB, respectivamente.

Software Adicional¶

O software listado aqui não é necessário para executar o GeoNetwork, mas pode ser usado para instalações personalizadas.

  1. MySQL DBMS v5.5 + (Tudo) [1]
  2. Postgresql DBMS v7 + (todos) [1]
  3. Apache Tomcat v5.5 + (Todos) [1]
  4. Druid v3.8 (All) [1] para inspecionar o banco de dados

Navegadores com suporte¶

GeoNetwork deve funcionar normalmente com os seguintes navegadores:


Os metadados padronizados oferecem suporte aos usuários no acesso eficaz e eficiente aos dados, usando um conjunto comum de terminologia e elementos de metadados que permitem um meio rápido de descoberta e recuperação de dados de câmaras de compensação de metadados. Os metadados baseados em padrões garantem a consistência e qualidade das informações e evitam que partes importantes do conhecimento dos dados sejam perdidas.

Os dados geográficos, que podem ser definidos como quaisquer dados com um componente geográfico, são frequentemente produzidos por um indivíduo ou organização e podem atender às necessidades de vários usuários, incluindo analistas de sistemas de informação, planejadores de programas, desenvolvedores de informações geográficas ou formuladores de políticas. A documentação padrão adequada sobre dados geográficos permite que diferentes usuários avaliem melhor a adequação dos dados a serem usados ​​para produção, armazenamento e atualização de dados.

Os padrões de metadados suportados pelo código aberto GeoNetwork são os ISO 19115: 2003 - aprovado pela comunidade internacional em abril de 2003 como uma ferramenta para definir metadados no campo da informação geográfica - e o FGDC - o padrão de metadados adotado nos Estados Unidos pelo Federal Geographic Data Committee. Além disso, o código-fonte aberto da GeoNetwork também suporta o padrão internacional Dublin Core para a descrição de documentos gerais.

Este Padrão ISO define precisamente como as informações geográficas e serviços relacionados devem ser descritos, fornecendo seções de metadados obrigatórias e condicionais, entidades de metadados e elementos de metadados. Este padrão se aplica a séries de dados, conjuntos de dados independentes, recursos geográficos individuais e propriedades de recursos. Apesar da ISO 19115: 2003 ter sido projetada para dados digitais, seus princípios podem ser estendidos a muitas outras formas de dados geográficos, como mapas, cartas e documentos textuais, bem como dados não geográficos.

O formato subjacente de um metadado compatível com ISO19115: 2003 é XML. GeoNetwork usa o Especificação técnica ISO 19139 Informações geográficas - Metadados - implementação de esquema XML para a codificação deste XML.


Requisitos

  • pyproj & gt = 2.2
  • geopy & gt = 1.12.0
  • geopandas & gt = 0,7
  • networkx & gt = 2.3
  • numpy & gt = 1.12.0
  • pandas & gt = 0.25.0
  • bem torneado & gt = 1.2.18
  • scipy & gt = 0.19.0rc2
  • nariz & gt = 1.3.7

Instalação

Problemas ao instalar GeoNetworkX no Windows

Se você estiver usando conda no Windows, os binários baixados automaticamente serão corrompidos e o rtree não funcionará corretamente.

Uma solução alternativa é baixar manualmente o binário desta página da web. Baixe o binário correspondente ao seu sistema e sua versão Python (3.6 ou 3.7). Notavelmente, você deve fazer o download:


Infraestrutura de informação espacial da FAO: GeoNetwork *

A FAO tem um mandato abrangente que inclui atividades tão diversas como política e planejamento de desenvolvimento agrícola, segurança alimentar, silvicultura, pesca e redução da pobreza rural. Esses, assim como outros empreendimentos na área de desenvolvimento sustentável, fazem uso de tecnologias de Sistemas de Informações Geográficas (SIG) que apoiam a coleta, análise e tomada de decisão de dados espaciais. Dados espaciais (também chamados de informação geográfica, dados geoespaciais e geo-informação) é definido como dados sobre a localização, a forma e as relações entre características geográficas. A maioria dos dados coletados, analisados ​​e usados ​​pela FAO e outras agências da ONU (por exemplo, imagens de satélite, censo, estatísticas sociais e econômicas, relatórios sobre o estado ambiental de um país ou região) está ligada a um local e, em muitas circunstâncias, beneficiar de ser apresentado em um contexto de mapa. Na verdade, a identificação do componente espacial de fenômenos como a insegurança alimentar e a pobreza rural é crítica tanto na concepção quanto na implementação de intervenções de curto prazo e estratégias de ajuda de longo prazo.

O Quadro Estratégico para FAO 2000-2015 reconhece explicitamente a relevância dos componentes espaciais das informações coletadas pela FAO para sua missão principal. De fato, a Organização estabeleceu duas Áreas Prioritárias de Ação Interdisciplinar (PAIA) para tratar desses assuntos. O PAIA sobre & # 171Spatial Information Management and Decision Support Tools & # 187 está preocupado em padronizar e facilitar o acesso à informação espacial proveniente de uma variedade de fontes e o PAIA sobre & # 171Definition, Norms Methodologies and Quality of Information & # 187 lida com consistência e qualidade dos dados básicos.

A consciência da importância da informação geográfica cresceu como resultado de uma variedade de debates internacionais sobre meio ambiente e desenvolvimento, como as conferências das Nações Unidas no Rio de Janeiro e Joanesburgo em 1992 e 2002, respectivamente, bem como em outros fóruns nacionais e regionais. Paralelamente, a capacidade técnica para adquirir, processar, analisar, exibir e gerenciar grandes quantidades de dados espaciais aumentou exponencialmente nos últimos vinte anos. Por exemplo, durante a última década, os avanços tecnológicos nas capacidades de sensoriamento remoto de uma variedade de satélites de recursos ambientais e terrestres, bem como GIS e software de sistema de posicionamento global (GPS), contribuíram para a criação de muitos bancos de dados espaciais digitais, arquivos de mapas e geoespaciais câmaras de compensação de dados. No entanto, a dramática expansão dessa riqueza de informações geográficas dificilmente foi correspondida pela capacidade do usuário de acessar os próprios dados espaciais. Essa deficiência é crucial, dado o fato de que o valor da informação é medido em grande parte pela capacidade dos usuários em potencial de encontrá-la e usá-la. Assim, um desafio para a FAO, assim como para toda a comunidade de desenvolvimento, é tornar a informação espacial mais acessível a técnicos, tomadores de decisão e acadêmicos que gerenciam e estudam vários aspectos do desenvolvimento sustentável.

Para enfrentar esse desafio, a FAO, por meio de seu Serviço de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SDRN), desde o final de 2001 concentrou esforços para melhorar o acesso dinâmico e padronizado aos seus acervos de dados geoespaciais, bem como aos gerados e localizados em uma variedade de de organizações e instituições em todo o mundo com mandatos complementares.

Esse esforço se materializou no estabelecimento da GeoNetwork, uma infraestrutura de gerenciamento de informação espacial cujo múltiplo objetivo é fornecer os meios para identificar, acessar, pesquisar, recuperar e combinar geoinformações, como conjuntos de dados espaciais, mapas temáticos e imagens de satélite, a partir de um variedade de fontes navegando pelos servidores conectados à rede.

GeoNetwork combina as seguintes quatro funcionalidades complementares e integradas:

  • Biblioteca global para dados geoespaciais
  • Catálogo de metadados que descreve dados geoespaciais, permitindo aos usuários avaliar a adequação destes últimos às suas necessidades de análise
  • Sistema para pesquisar, editar e publicar informações geoespaciais
  • Serviço que permite a integração de dados geoespaciais de várias fontes.

Desenvolvimentos contínuos de GeoNetwork

Nos últimos dois anos, a GeoNetwork provou ser um valioso ativo de gerenciamento de informações para a implementação do mandato da FAO. Os desafios que ainda precisam ser enfrentados são, em parte, um resultado antecipado da evolução da tecnologia GIS e emergem dos desenvolvimentos dinâmicos intrínsecos das iniciativas de padronização. Os padrões e protocolos internacionais que garantem a interoperabilidade são constantemente revisados ​​pela ISO e OGC. Além disso, o volume de imagens espaciais de recursos ambientais e terrestres, gerado por sensoriamento remoto e sistemas GIS / GPS, continua a crescer muito rapidamente, com consequentes pressões sobre os sistemas de informação para gerenciar volumes cada vez maiores de dados e metadados. Portanto, a arquitetura GeoNetwork - tecnologias, especificações e procedimentos - deve ser atualizada regularmente.

A capacidade da GeoNetwork está sendo aplicada com sucesso a, entre outros, os principais programas da FAO para monitorar a oferta global de alimentos e a situação da demanda, e prever e mitigar crises alimentares iminentes conforme empreendido pelo Sistema de Informação Global e Alerta Precoce da FAO (GIEWS) sobre Alimentos e Agricultura . Em particular, a tarefa GIEWS de identificar populações vulneráveis ​​em risco de grave subnutrição e fome pode se beneficiar do potencial da GeoNetwork para dados espaciais e acesso à informação. Atualmente, GIEWS emprega uma estação de trabalho equipada com análise de dados espaciais, funções de sobreposição de mapa e uma ferramenta de rastreamento de indicador automatizado. A estação de trabalho GIEWS está atualmente sendo integrada com GeoNetwork, resultando em uma capacidade aprimorada de acesso e análise de informações de segurança alimentar em nível global, regional, nacional e subnacional.

Outras oportunidades para realizar plenamente o potencial da GeoNetwork se materializarão com a integração do banco de dados do Sistema de Informação de Monitoramento Ambiental em Tempo Real Avançado (ARTEMIS) da FAO no sistema. Incorporar o banco de dados ARTEMIS, um repositório de dados espaciais climatológicos, ambientais derivados de satélite e agrometeorológicos que são atualizados a cada dez dias, na GeoNetwork expandirá significativamente o reservatório de informações necessárias para o apoio efetivo de programas de alerta precoce para segurança alimentar e controle de pragas.

A base de dados dos Sistemas de Informação e Mapeamento de Insegurança Alimentar e Vulnerabilidade (FIVIMS) também pode ser pesquisada através do catálogo de metadados GeoNetwork e a FIVIMS contribuiu para o desenvolvimento e implementação da capacidade de pesquisa distribuída GeoNetwork.

Além disso, desenvolvimentos adicionais estão ocorrendo à medida que GeoNetwork está sendo identificada como a ferramenta central de gerenciamento de informações para novos programas na sede da FAO, como o Programa de Segurança Alimentar Fase II da CE-FAO, & # 171Information for Action & # 187, com início previsto para julho 2004.

Um grande impulso da atividade da GeoNetwork é aumentar as oportunidades de compartilhar informações geográficas com agências da ONU e institutos de pesquisa ativos nas áreas de agricultura, avaliação ambiental e gestão de recursos naturais, segurança alimentar e operações de emergência. A FAO é um parceiro ativo e líder em várias atividades do Grupo de Trabalho de Informação Geográfica da ONU (UNGIWG) e está estabelecendo parcerias com várias instituições que trabalham no desenvolvimento e na pesquisa agrícola internacional. Recentemente, a FAO iniciou um plano de desenvolvimento conjunto com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP) que irá consolidar e expandir ainda mais a capacidade e desempenho da GeoNetwork, tornando sua arquitetura mais flexível e, portanto, capaz de gerenciar um espectro mais amplo de metadados e acervos de dados espaciais. Discussões semelhantes de parceria estão em andamento entre a GeoNetwork e o Centro para a Rede Internacional de Informação em Ciências da Terra (CIESIN) na Universidade de Columbia em Nova York.

A implementação técnica bem-sucedida do GeoNetwork precisa ser acompanhada por um esforço de divulgação. Atualmente, a fim de facilitar a difusão do GeoNetwork e apoiar ao mesmo tempo uma rede de usuários capaz de instalar e usar GeoNetwork de forma proficiente e autônoma, a FAO-SDRN está criando documentos de suporte, incluindo um manual de instalação GeoNetwork para técnicos, um manual de usuário de metadados para analistas e um compêndio GeoNetwork para tomadores de decisão.

As figuras abaixo fornecem uma visão geral do site da GeoNetwork e o procedimento de instalação que será desenvolvido posteriormente em um manual de instalação.


Adicione camadas ao mapa¶

De Aba de pesquisa, clique no cartão para Mapa fisiográfico da Eurásia do Norte e Central (registro de amostra, remova!) para ver os metadados. Mova a página para baixo até o Download e links seção é visível.

O Download e links seção mostra recursos externos associados ao registro de metadados, como:

  • Um download de arquivo dos dados,
  • Mais informações, como uma página da web,
  • Um link do Web Mapping Service (WMS) ou do Web Feature Service (WFS) para os dados.

Localize o link rotulado como Este conjunto de dados está publicado no serviço de visualização (WMS) disponível em http://data.fao.org/maps/wms com o nome da camada GEONETWORK: phy_landf_7386. e selecione Adicionar ao mapa.

Esta etapa o levará para o Mapa no catálogo e, após um breve atraso, a camada WMS será adicionada ao mapa.

As ferramentas para usar o mapa são organizadas em dois grupos no lado direito do mapa. O grupo do topo é parecido com este:

  • Adicione novas camadas ao mapa. Você pode pesquisar o catálogo, adicionar camadas de serviços da web ou KML,
  • Gerenciar camadas existentes ou alterar o mapa de fundo (o padrão é openstreetmap),
  • Camadas de filtro no mapa (se configurado),
  • Gerencie o mapa, definindo-o de volta às configurações padrão, carregando uma nova definição de mapa, baixando o mapa atual ou salvando a configuração do mapa como uma camada no catálogo,
  • Imprima o mapa,
  • Sincronize camadas com o pequeno mapa na guia Pesquisar,
  • Meça distâncias no mapa,
  • Desenhe anotações no mapa.

O grupo inferior de ferramentas tem a seguinte aparência:

  • Amplie o mapa,
  • Diminua o zoom no mapa,
  • Aplique zoom na extensão inicial do mapa,
  • Aplique zoom na sua posição (se o seu navegador estiver habilitado para localização),
  • Adicione uma gratícula (linhas de grade) ao seu mapa.

Além disso, há uma ferramenta de pesquisa geográfica no canto superior esquerdo.

Usando a ferramenta Gerenciar Camadas, selecione o símbolo de engrenagem ao lado de Fisiografia da forma terrestre da Eurásia do Norte e Central e selecione Zoom para a camada.

O mapa será ampliado na extensão desta camada.

Selecione os pincel ícone ao lado da camada para ver a legenda, mostrando a classificação usada para a exibição. Você pode dispensar esta caixa de diálogo selecionando o X no canto superior direito.

Selecione um recurso no mapa correspondente a uma categoria na legenda, como uma área de água. Amplie e desloque o mapa conforme necessário para identificar uma área adequada. Clicar no recurso abrirá uma caixa de identificação na parte inferior do mapa, mostrando detalhes sobre a área selecionada.


Sobre a página de código aberto do GeoNetwork

GeoNetwork opensource é um ambiente de gerenciamento de informações espaciais padronizado e descentralizado, projetado para permitir o acesso a bancos de dados georreferenciados, produtos cartográficos e metadados relacionados a partir de uma variedade de fontes, aprimorando a troca e compartilhamento de informações espaciais entre organizações e seu público, usando as capacidades da internet . Esta abordagem de gerenciamento de informações geográficas visa facilitar a uma ampla comunidade de usuários de informações espaciais acesso fácil e oportuno aos dados espaciais disponíveis e aos mapas temáticos existentes que podem apoiar a tomada de decisão informada.

Mapas, incluindo aqueles derivados de imagens de satélite, são ferramentas de comunicação eficazes e desempenham um papel importante no trabalho de vários tipos de usuários:

  • Tomadores de decisão: por exemplo Planejadores de desenvolvimento sustentável e gestores humanitários e de emergência que precisam de produtos cartográficos de fácil utilização rápidos, confiáveis ​​e atualizados como base para a ação e planejam e monitoram melhor suas atividades.
  • Especialistas em GIS que precisam trocar dados geográficos consistentes e atualizados.
  • Analistas espaciais que precisam de dados multidisciplinares para realizar análises geográficas preliminares e previsões confiáveis ​​para definir melhor as intervenções apropriadas em áreas vulneráveis.

O principal objetivo do GeoNetwork opensource software visa melhorar a acessibilidade a uma grande variedade de dados, juntamente com a informação associada, a diferentes escalas e a partir de fontes multidisciplinares, organizados e documentados de forma padronizada e consistente.

O desafio é potencializar a troca e o compartilhamento de dados entre as organizações para evitar a duplicação, aumentar a cooperação e coordenação dos esforços na coleta de dados e disponibilizá-los para o benefício de todos, economizando recursos e ao mesmo tempo preservando a propriedade dos dados e informações.

A FAO e o PMA, e mais recentemente o PNUMA, combinaram suas pesquisas e experiência em mapeamento para desenvolver GeoNetwork opensource como uma estratégia comum para compartilhar efetivamente seus bancos de dados espaciais, incluindo mapas digitais, imagens de satélite e estatísticas relacionadas. As três agências fazem amplo uso de ferramentas de visualização de dados baseadas em computador, conhecidas como software de Sistema de Informação Geográfica (GIS) e Sensor Remoto (RS), principalmente para criar mapas que combinam várias camadas de informação. GeoNetwork opensource fornece a eles a capacidade de acessar uma ampla seleção de mapas e outras informações espaciais armazenadas em diferentes bancos de dados ao redor do mundo por meio de um único ponto de entrada.


Instalando GeoNetwork? - Sistemas de Informação Geográfica

Classes e métodos para lidar com redes ou gráficos cujos nós são geográficos (ou seja, localizações no globo). Crie, transforme, plote.

Você pode instalar a versão lançada da geonetwork do CRAN com:

geonetwork está em desenvolvimento. Você pode instalar a versão atual do GitHub com:

Uma geonetwork é um objeto da classe igraph cujos nós têm geoespacial atributos (ou seja, coordenadas e CRS).

Considere as distâncias (em km) entre 21 cidades na Europa do pacote de conjuntos de dados. Uma maneira simples de construir uma geonetwork é combinando um data.frame de nós com um de arestas:

Várias suposições foram feitas aqui, a menos que especificado de outra forma:

A primeira coluna nas cidades foi combinada com as duas primeiras colunas nas distâncias.

A segunda e a terceira colunas nas cidades foram consideradas longitude e latitude em graus decimais em um CRS WGS84.

A coluna restante em distâncias foi tratada como uma aresta peso.

Agora podemos traçar prontamente a rede, opcionalmente com alguma camada geográfica adicional para contexto:


Conselho GIS

A University of Wisconsin-Milwaukee se estabeleceu internacionalmente como uma instituição de sistemas de informações geográficas multidisciplinares de base urbana que utiliza tecnologia GIS e dados governamentais exclusivos na educação de futuros profissionais.

GIS Council News & # 038 Events

Dia GIS 2019

Quarta-feira, 20 de novembro de 2019
O GIS Day oferece um fórum internacional para usuários de tecnologia de sistemas de informações geográficas (GIS) para demonstrar aplicativos do mundo real que estão fazendo a diferença em nossa sociedade. Quem deve ir? Pessoas de todas as idades interessadas em aprender mais sobre geografia e tecnologia de SIG! Leia mais →

Entrevista com Donna G Genzmer, GISP, GIS na Rádio Pública de Wisconsin

Na preparação para o evento anual GIS Day da UW-Milwaukee, Donna G Genzmer, Diretora do Cartography & amp GIS Center, foi entrevistada sobre GIS (sistemas de informação geográfica) no The Larry Meiller Show da Wisconsin Public Radio em 13 de novembro de 2018. Leia mais →

Oficinas de professores do poder dos dados

The Power of Data (POD) é um programa de desenvolvimento profissional que permite aos professores do ensino médio aumentar o conhecimento do conteúdo dos alunos, as habilidades do século 21 e a consciência das carreiras de tecnologia geoespacial por meio de pesquisa geoespacial e análise de dados. Os workshops serão realizados de 4 a 8 de junho ou de 18 a 22 de junho de 2018. Leia mais →

Sobre nós

Desde 1988, a University of Wisconsin – Milwaukee (UWM) tem experimentado um interesse crescente em sistemas de informação geográfica (GIS) de alunos existentes e futuros, professores de muitas disciplinas diferentes e várias organizações externas públicas e privadas. Naquele ano, dois cursos de GIS foram introduzidos para alunos de graduação e pós-graduação de vários programas acadêmicos da Universidade. Conforme o tempo passou e mais cursos foram adicionados, mais professores e alunos tomaram consciência do vasto potencial que a tecnologia GIS ofereceu em tantas disciplinas diferentes.


Assista o vídeo: Publicar metadato en GeoNetwork opensource